Síria/Crise Política

Presidente da Síria aceita demissão do governo

Com a demissão do governo, o presidente sírio, Bachar al Assad, poderá aplicar as reformas prometidas.
Com a demissão do governo, o presidente sírio, Bachar al Assad, poderá aplicar as reformas prometidas. AFP / Yuri Kadobnov

O presidente sírio, Bachar al Assad, aceitou nesta terça-feira o pedido de demissão apresentado pelo primeiro-ministro Mohammed Naji Otri. O chefe de Estado poderá agora aplicar as medidas prometidas em resposta aos movimentos de contestação que agitaram o país.

Publicidade

Após duas semanas de protestos e confrontos que fizeram mais de 60 mortos, o primeiro-ministro Mohammed Naji Otri apresentou sua demissão. "O presidente Assad aceitou a renúncia governo", afirmou a TV estatal síria, acrescentando que novo governo será formado nos próximos dias.

Otri comandava desde 2003 um gabinete com 32 ministros e secretários de Estado. Com a demissão de sua equipe, o presidente Assad vai poder aplicar as medidas de liberalização prometidas após as manifestações.

O anúncio foi feito ao mesmo tempo em que as forças do regime mobilizaram centenas de milhares de pessoas em apoio ao chefe de Estado. Milhares de bandeiras e retratos de Assad podiam ser vistos na praça das Sete Fontes, em Damasco, em frente ao Banco Central sírio. Cerca de 300 pessoas também manifestaram nesta terça-feira em Deraa, cidade onde começaram os protestos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI