Acesso ao principal conteúdo

A francesa Christine Lagarde é a favorita para dirigir FMI, afirma Les Echos

Christine Lagarde, ministra da Economia da França.
Christine Lagarde, ministra da Economia da França. @Reuters
Texto por: Daniela Leiras
3 min

A decisão da Justiça americana de soltar sob fiança o ex-diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, e de indiciá-lo formalmente por agressão sexual é destaque de todos os principais jornais franceses desta sexta-feira. Os diários também continuam dando destaque à sucessão de Strauss-Kahn no FMI.  

Publicidade

A manchete do Libération se resume a duas palavras: "acusado, liberado". Le Figaro segue a mesma linha de título e Le Parisien diz: "Liberado, mas sob alta vigilância".

A imprensa francesa dedica várias páginas para explicar ao leitor os procedimentos da Justiça americana e as diferentes etapas do processo de Strauss-Kahn. Le Figaro afirma que, no tribunal dos Estados Unidos, o que conta mais é a credibilidade dos argumentos da acusação e da defesa, e não a verdade dos fatos.

Le Parisien traz um infográfico mostrando a disposição das pessoas nas audiências do tribunal. O júri será formado por doze cidadãos de Nova York e o juiz ainda será escolhido.

A investigação do caso, segundo o Libération, tentará responder a pelo cinco perguntas preciosas: "O que aconteceu na suíte 2806 do Hotel Sofitel de Nova York?", "Strauss-Kahn fechou a porta do quarto depois da entrada da camareira?", "A que horas teria acontecido o crime?", "Strauss-Kahn tentou fugir?" e "O que se sabe sobre os exames médico-legais?". A imprensa especula sobre as estratégias da defesa. "Advogados falam o mínimo possível para não parecerem confusos", diz o Libération.

Os jornais da França também continuam dando destaque à sucessão do ex-diretor-geral do Fundo Monetário Internacional. "FMI vira a página Strauss-Kahn", afirma o La Croix.

Les Echos garante que a candidata favorita da Europa é Christine Lagarde, ministra francesa da Economia. O jornal publica um trecho da carta enviada pelo ministro brasileiro das Finanças, Guido Mantega, aos membros do G20 dizendo que "já se passou o tempo em que poderia ser remotamente apropriado reservar esse importante cargo do FMI para um cidadão europeu".
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.