Credibilidade da agencia que investiga o acidente do AF447 é contestada

RFI
Texto por: RFI
2 min

A queda da confiança dos sindicatos dos pilotos franceses e das famílias das vítimas do acidente com o voo AF 447 no BEA, a agência francesa que investiga as causas da tragédia, é destaque na imprensa francesa desta quinta-feira. O Le Parisien afirma que é a vez de o "BEA enfrentar graves turbulências".

Publicidade

O tablóide informa que apenas alguns dias após a publicação do terceiro relatório sobre as causas da tragédia, a agência francesa é acusada de parcialidade para beneficiar o construtor europeu Airbus. Motivo: a agência omitiu do documento revelado à imprensa parágrafos importantes sobre problemas no sistema de alarme de sustentação do avião.

O Le Figaro insiste que, mesmo se os investigadores omitiram todo um trecho do relatório preliminar apresentado na semana passada, em que recomendavam à Agência Europeia de Aviação Civil que revisasse o funcionamento dos alarmes de urgência dos Airbus, a realidade é que "nenhum dos pilotos levou em conta que o alarme apitou por 54 segundos", no início da pane.

Mais adiante no texto, o jornal conservador pondera que o alarme acionou-se novamente no momento em que os pilotos realizavam uma manobra correta, o que pode ter confundido os profissionais a tomar as decisões seguintes, sem conseguir evitar a queda da aeronave.
 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI