Acesso ao principal conteúdo

Turbulência nas bolsas e estado palestino dominam as manchetes

Capa do jornal francês Les Echos
Capa do jornal francês Les Echos RFI
Texto por: Adriana Moysés
3 min

Os jornais desta sexta-feira, 23 de setembro, trazem manchetes variadas, mas sem dúvida a imagem que mais chama a atenção é a cara de pânico de um operador da Bolsa de Valores de Nova York na capa do diário econômico Les Echos, ilustrando a manchete "Bolsas: a debandada".

Publicidade

O operador foi identificado como Neil Catania, um trader desesperado com a queda vertiginosa das bolsas, nessa quinta-feira, no mundo todo. Les Echos diz que os europeus foram convocados pelo G20 a dar uma resposta urgente e imediata ao problema da dívida grega para salvar não apenas a Grécia, mas também o euro. Tragada pela turbulência financeira, a moeda única europeia caiu ontem ao seu nível mais baixo dos últimos oito meses, escreve Les Echos.

O jornal relata que os bancos europeus atravessam um verdadeiro calvário nas bolsas, a ponto de as autoridades monetárias europeias já estarem preparando a recapitalização de 16 estabelecimentos: sete espanhóis, dois alemães, dois portugueses, dois gregos, um italiano, um cipriota e um esloveno. O primeiro jornal a revelar a lista foi o Financial Times, esclarece o diário francês.

Nas páginas de economia do Le Figaro, o jornal explica que as declarações alarmistas do presidente do banco central americano (FED), dizendo que a atividade econômica nos Estados Unidos entrou em trajetória descendente, próxima da recessão, deprimiu de vez os mercados. Quatro páginas adiante, um analista comenta que diante da desaceleração nos países desenvolvidos, a saúde financeira das empresas francesas passa pelos países emergentes, principalmente a China.

O diário católico La Croix exibe uma imagem do encontro dos Brics, em Nova York, com a presidente Dilma Rousseff e o chinês Hu Jintao avaliando se os emergentes poderão ajudar a zona do euro a superar a crise.

Imprensa destaca dia histórico para os palestinos

Os jornais de hoje também abordam o dia histórico para os palestinos nas Nações Unidas. Libération dedica sua manchete à solicitação de Mahmoud Abbas ao Conselho de Segurança, no sentido de reconhecer um estado palestino independente. A manobra política de Abbas é legítima, afirma o editor executivo do Libération, estimando que a França tem sido hábil nas negociações de bastidor, trabalhando para dar uma forma diplomática à iniciativa palestina.

La Croix lembra que os palestinos têm direito a um estado: "há anos a população palestina espera por isso". A posição contrária dos Estados Unidos e de Israel só reforçou a imagem de intransigência, isolando os dois países do restante da comunidade internacional, avalia La Croix. O diário também considera que a França se saiu bem ao propor um status intermediário ao estado palestino.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.