Nuclear

Nuvem radiotiva misteriosa atinge seis países europeus

Nuvem radioativa é detectada no sudoeste da França, próxima aos Pirineus.
Nuvem radioativa é detectada no sudoeste da França, próxima aos Pirineus. DR/www.aero.obs-mip.fr/
Texto por: RFI
2 min

Uma misteriosa nuvem de iodo radioativo de baixa intensidade circula há semanas em seis países da Europa sem que as autoridades consigam identificar a origem. As autoridades informam que a concentração de partículas radioativas na atmosfera dos países atingidos  que não trazem risco para a saúde.

Publicidade

O alerta foi lançado na sexta-feira passada pela Agência Internacional de Energia Atômica depois que a República Tcheca e países vizinhos notaram a presença de iodo 131 nos seus territórios. Segundo a agência, é provável que a nuvem radioativa seja originária de algum país do leste europeu ou mais longínquo", mas os especialistas não conseguem ser categóricos.

As autoridades francesas só tem duas certezas: a fonte do material radioativo não é a França, muito menos a central nuclear de Fukushima, no Japão. Os cientistas explicam que o iodo 131 tem uma duração de vida curta, o teor de radioatividade diminui pela metade a cada oito dias. Desse modo, praticamente impossível que as partículas tivessem migrado para a Europa e resistido na atmosfera desde o acidente no Japão em março.

No momento, as autoridades trabalham com duas grandes hipóteses. Ou o iodo 131 provem de uma usina nuclear ou de um reator usado em pesquisas. Ou o isótopo radioativo, que é usado em tratamento de câncer, teria escapado de algum laboratório sem ter sido detectado.

Apesar do mistério sobre a origem, a Agência Internacional de Energia Atômica afirma que, com essa concentração, as partículas de iodo não oferecem perigo à saúde. Nas próximas semanas, uma equipe de técnicos vai coletar dados em diferentes países europeus para tentar determinar o trajeto desde o ponto de partida na nuvem.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI