Acesso ao principal conteúdo
França/Eleições

Lula é inspiração para socialista Hollande

O candidato socialista, François Hollande, se encontra com o ex-presidente Lula, em  Madri, em outubro de 2011.
O candidato socialista, François Hollande, se encontra com o ex-presidente Lula, em Madri, em outubro de 2011. Reuters
4 min

O ex-presidente Lula é um dos líderes políticos considerados como modelo pelo candidato socialista às eleições presidenciais francesas. Segundo François Hollande, Lula está na lista dos políticos que o inspiram “por ter conseguido ser ele mesmo, fiel aos seus valores, ao seu combate sindical e, ao mesmo tempo, ter feito do Brasil um dos países mais dinâmicos do mundo”.

Publicidade

 A menção ao ex-presidente brasileiro foi feita durante uma longa entrevista concedida pelo candidato socialista à revista Paris Match. Indagado sobre o os líderes políticos que o marcaram e influenciaram, Hollande mencionou, além de Lula, o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, “pela sua coragem”, e o presidente americano Barack Obama, “pelo simbolismo excepcional que representa”.

Outro político citado pelo maior rival de Sarkozy nas eleições francesas, é o ex-chefe de governo da Alemanha, Helmut Kohl. Hollande disse admirar “ a força que ele transmitia e pela consciência de sua responsabilidade histórica no momento da reunificação da Alemanha”.

Hollande não mencionou o ex-presidente francês Jacques Chirac como um de seus modelos, mas disse ter guardado um conselho que lhe foi dado pelo político conservador. “Ele me disse que como candidato tinha estabelecido uma regra para si mesmo: não se deixar jamais impressionar por nada, sobretudo por seus adversários”, comentou.

Sobre o ex-presidente socialista francês, François Mitterand, Hollande elogiou sua capacidade de ter superado as disputas políticas e ter defendido a independência da França.

Palácio do Eliseu

As ser questionado sobre a possibilidade de viver no Palácio do Eliseu, Hollande, que se apresenta como um candidato “simples”, sugeriu que pode não se instalar no ambiente dourado que caracteriza a sede da presidência francesa.

“Ser presidente, exceto por questões imperativas de segurança, não significa ter que viver no Eliseu”, disse o candidato. “Quero manter a minha simplicidade”, afirmou.

Muito criticado pelos adversários políticos por sua falta de autoridade e dificuldade em decidir, François Hollande disse em entrevista à revista que sempre exerceu uma liderança e defendeu seu estilo. “Há líderes que amedrontam, são agressivos, e há líderes que fixam uma direção a seguir, unem e geram confiança”, disse.

"Aos que questionam minha capacidade de decidir, que olhe como eles são incapazes de fazer boas escolhas”, disse em alusão ao presidente francês Nicolas Sarkozy e seus colaboradores.

Hollande também evitou dar detalhes sobre sua vida pessoal e falar do futuro da relação afetiva com sua companheira, Valérie Trierweiler, ex-repórter da revista Paris Match. “É um assunto nosso. Nós vamos decidir juntos”, comentou em referência à sua decisão anunciada de não se casar oficialmente.

Favorito nas sondagens para assumir a presidência francesa, François Hollande foi casado com a candidata derrotada do Partido Socialista nas eleições de 2007, Ségolène Royal, com quem tem 4 filhos.


 

*Clique aqui para saber mais sobre os candidatos e regras das eleições presidenciais francesas e confira os bastidores em nossa galeria de imagens.
* Não deixe de navegar pela nossa série de matérias especiais e programas, aqui!
*Acompanhe nosso facebook, clicando aqui.
*Se você prefere o twitter, clique aqui.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.