Acesso ao principal conteúdo
Eleições/França

Ascensão de Mélenchon nas pesquisas preocupa socialistas

Jean-Luc Mélenchon, líder da Frente de Esquerda, durante evento de campanha em Lille na última terça-feira.
Jean-Luc Mélenchon, líder da Frente de Esquerda, durante evento de campanha em Lille na última terça-feira. REUTERS/Pascal Rossignol
Texto por: Kênya Zanatta
3 min

A ascensão constante de Jean-Luc Mélenchon nas pesquisas de intenção de voto é o principal tema dos jornais franceses desta quinta-feira. Os diários ressaltam que o sucesso do candidato da Frente de Esquerda à presidência preocupa o Partido Socialista.

Publicidade

 

*Clique aqui para saber mais sobre os candidatos e regras das eleições presidenciais francesas e confira os bastidores em nossa galeria de imagens. Não deixe de navegar pela nossa série de matérias especiais e programas, aqui! Acompanhe nosso facebook, clicando aqui e, se você prefere otwitter, clique aqui.

 

"Esquerda: A pressão Mélenchon", diz a manchete do progressista Libération. O jornal relata que alguns responsáveis do Partido Socialista comemoram a popularidade de Mélenchon, que segundo eles estaria preparando uma reserva de votos para garantir a vitória de François Hollande no segundo turno. Já outros temem que a divisão dos votos dos eleitores de esquerda entre vários candidatos acabe prejudicando as chances de Hollande, que por enquanto ainda é o favorito nas pesquisas.

Para Libération, Jean-Luc Mélenchon é o principal evento desta campanha eleitoral. Seu discurso bem mais à esquerda do que o do candidato socialista responde às preocupações de eleitores exasperados com a incapacidade do governo de reagir à longa crise econômica.

O jornal também indica que entre Mélenchon e Hollande existe uma rivalidade de trinta anos, desde a época em que os dois faziam parte do comitê de direção do Partido Socialista.

"Mélenchon endurece o tom contra Hollande", diz a manchete de Le Figaro. O diário conservador explica que os socialistas começam a se preocupar seriamente com o avanço de Mélenchon e apelaram para Arnaud Montebourg, ex-rival de Hollande nas primárias e militante antiglobalização, para atrair os eleitores da Frente de Esquerda.

Em editorial, Le Figaro afirma que o avanço de Mélenchon força Hollande a assumir posições mais claras diante de seu eleitorado. Segundo o jornal, isso é exatamente o que a UMP, o partido do presidente-candidato Nicolas Sarkozy, também tem tentado fazer.

Já o diário comunista L'Humanité tem uma manchete com tom de vitória, comemorando a ascensão de seu candidato. "O povo do norte acelera o movimento", diz o título principal. O jornal explica que o sucesso do comício de Lille na terça-feira, que segundo os organizadores reuniu 23 mil pessoas, reforça a ambição da Frente de Esquerda de ser a "força motriz" de mudanças no país.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.