Norte do Mali ameaçado por islamitas radicais

Rebeldes tuaregues no Mali.
Rebeldes tuaregues no Mali. www.mnlamov.net/

A ameaça de que os islamitas radicais conquistem o norte do Mali é a preocupação expressa na manchete do Libération que circula nesta segunda-feira. A junta militar que deu o golpe no país aceitou devolver o poder aos civis, mas a região norte do país, disputada por rebeldes tuaregues e grupos ligados à rede Al-Qaeda, está em processo de divisão, afirma o jornal francês.

Publicidade

O enviado especial do Libération ouviu testemunhos de moradores que conseguiram fugir da região e chegar à capital Bamako, mas para isso tiveram que pagar para os grupos islamitas que tomaram conta do norte do país após o golpe de estado. Moradores de Gao, importante cidade do noroeste tomada por grupos radicais, dizem que igrejas católicas e protestantes foram atacadas e lojas de bebidas e músicas fechadas para que seja instaurada a charia, a lei islâmica que proíbe o consumo de álcool e obriga as pessoas a só ouvir cânticos religiosos muçulmanos. Mulheres contaram ao jornal que foram estupradas dentro de casa.

O Libération teve acesso ao depoimento de três jovens recrutados pela Aqmi, o braço da rede Al-Qaeda do norte da África, e constatou que diante da falta de perspectiva, eles são facilmente seduzidos com promessas dos islamitas radicais de uma vida melhor. Em editorial, o Libération se questiona se a crise que se espalhou pelo norte do Mali não seja uma consequência do processo de libertação da Líbia já que muitos mercenários contratados pelo ex-ditador Kadhafi ficaram perdidos e teriam virado soldados desses grupos radicais.

Eleições francesas

A menos de duas semanas das eleições presidenciais francesas, o Le Figaro diz em sua manchete que os dois principais rivais na disputa, o presidente Sarkozy e o socialista François Hollande, estão à caça dos eleitores indecisos. Há vários indícios que mostram uma mobilização dos eleitores nesta reta final para o primeiro turno, escreve o jornal e por isso, os dois candidatos se preparam para uma semana intensa. O Aujour'hui en France lembra que hoje tem início a propaganda eleitoral oficial, o que significa que todos dos 10 candidatos terão o mesmo tempo de exposição no rádio e na tevê. A igualdade deve ser respeitada até no tamanho dos cartazes que serão colocados no espaço público, escreve o jornal.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI