Acesso ao principal conteúdo
França/Eleições

Hollande convida franceses a elegerem 2° presidente socialista do país

O socialista François Hollande em seu comício desta sexta-feira, último dia da campanha eleitoral.
O socialista François Hollande em seu comício desta sexta-feira, último dia da campanha eleitoral. Reuters
Texto por: Leticia Constant
3 min

Diante de milhares e milhares de partidários em êxtase, aplaudindo e ostentado bandeiras e cartazes, os favoritos do primeiro turno das eleições de domingo jogaram todas as cartas para seduzir seu eleitorado e tentar abocanhar mais votos. O socialista François Hollande e o presidente-candidato, Nicolas Sarkozy, foram encontrar seu fiel público nos últimos comícios antes da meia-noite desta sexta-feira.

Publicidade

François Hollande, em seu comício em Charleville-Mézières, no nordeste da França, convidou os eleitores a participarem de uma "escolha histórica", elegendo o segundo presidente socialista da França, depois de François Mitterrand (1981-1995).

Em Nice, no sudeste da França, Nicolas Sarkozy lançou um apelo pela mobilização de seu eleitorado para provar que são mentirosas as pesquisas que o colocam atrás do seu rival socialista François Hollande. "Unam-se, mobilizem-se, defendam-se, venham votar em massa no domingo, cada cédula de voto conta!", gritou Sarkozy às 12 mil pessoas presentes no comício.

Estas foram as últimas imagens dos principais candidatos às eleições presidenciais francesas antes do fim oficial da campanha eleitoral, à meia-noite desta sexta-feira. A partir desta hora, a lei eleitoral do país proíbe entrevistas, campanhas e até a publicação de pesquisas de intenção de voto.

Cerca de 43,2 milhões de eleitores são esperados nas urnas no domingo. Desse total, 11 milhões de indecisos e abstencionistas que os presidenciáveis tentam seduzir até o último minuto. Um detalhe importante: na França, o voto é facultativo.

Quem vai ganhar?

Quanto às expectativas, muitas dúvidas ainda sobre quem chegará em primeiro lugar, entre os dois favoritos: Hollande ou Sarkozy?

As pesquisas divergem, três grandes institutos franceses publicaram dados diferentes nesta sexta-feira: para o primeiro turno, o BVA coloca Hollande com 30% de intenções de voto, Sarkozy com 26,6%; Ipsos aponta 29% para Hollande e 25,5% para Sarkozy e, finalmente, TNS Sofrès mostra um empate técnico de 27%.

As pesquisas mais recentes mostram a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, em terceiro lugar, com 17% de intenções de voto, seguida por Jean-Luc Mélenchon, da extrema-esquerda, com 13%.

Já no segundo turno, em 6 de maio, François Hollande é considerado o grande vencedor, com mais de dez pontos de avanço, cerca de 57% de votos, segundo estimativas.
 

Mercado

Esta véspera de eleição repercutiu na Bolsa de Valores francesa, que passou um dia hesitante, sem grandes evoluções. Em resumo, o mercado oscilou entre prudência e nervosismo. Paris encerrou o pregão em leve alta de 0,46%.

Para os analistas financeiros, se a vitória de François Hollande parece cada vez mais evidente neste primeiro turno, ainda persistem dúvidas sobre o peso que terão os extremos de direita e esquerda, Marine Le Pen e Jean-Luc Mélechon.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.