Acesso ao principal conteúdo
Coreia do Norte

Chefe das Forças Armadas da Coreia do Norte é afastado

General norte-coreano Ri Yong em foto do dia 4 de março de 2012.
General norte-coreano Ri Yong em foto do dia 4 de março de 2012. REUTERS/KRT via REUTERS TV/Files
2 min

Um curta mensagem da agência oficial de informações da Coreia do Norte informou nesta segunda-feira que Ri Yong-ho, chefe das Forças Armadas, foi “afastado de todas as suas funções por motivo de doença”. Figura central do regime, o general era a personalidade militar mais poderosa do país.

Publicidade

O afastamento gera suspeitas, principalmente da vizinha Coreia do Sul. Ri Yong-Ho era muito próximo do jovem líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, que assumiu o poder em dezembro do ano passado após a morte do seu pai Kim Jong-il.

Com 69 anos, o general era uma das principais figuras do regime e chefiava o exército desde fevereiro de 2009. Ele o cargo de vice-presidente da Comissão Militar Central e era também membro do Partido dos Trabalhadores, que controla o regime comunista norte-coreano. Sob seu comando, o exército bombardeou, no final de 2010, uma ilha sul-coreana, com saldo de quatro mortos.

O afastamento é considerado suspeito também porque tradicionalmente na Coreia do Norte, mesmo doentes, os líderes permanecem nos postos. Observadores estimam que isso pode signifcar que Kim Jong-un estaria disposto a adotar uma posição mais flexível em relação à vizinha do sul e, portanto, ao mundo exterior.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.