Acesso ao principal conteúdo
Síria/crise

França condena uso de bombas de fragmentação pelo exército sírio

Mais de 100 estados assinaram compromisso contra bombas de fragmentação
Mais de 100 estados assinaram compromisso contra bombas de fragmentação Wikipédia
Texto por: RFI
2 min

O ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, condenou nesta quarta-feira o uso de bombas de fragmentação pelas forças de Bashar al-Assad. Em reunião com representantes dos comitês que administram as zonas liberadas na Síria, ONGs e governos, ele declarou que "nos últimos meses, o regime promoveu uma escalada de violência, recorrendo aos (aviões) MiG, ao lançamento de barris de dinamite e, ao mais recente e ainda mais terrível uso de bombas de fragmentação".

Publicidade

Estes dispositivos são repletos de projéteis, que aumentam consideravelmente o dano: além da própria explosão, que pode ferir e matar centenas de pessoas, ela espalha estes fragmentos em todas as direções, criando uma segunda onda de impacto. Os equipamentos que falham momentaneamente podem explodir muito tempo depois, o que cria um perigo constante - especialmente para a população civil.

O uso destas bombas por parte do regime de Assad foi denunciado por diversas ONGs. Em especial, a Human Rights Watch comunicou no domingo que a força aérea síria teria lançado estes explosivos perto de Maaret al-Noomane, onde o exército entrou em confronto com rebeldes que tentavam chegar a Aleppo.

Em comunicado emitido na segunda-feira, Damasco negou ter utilizado bombas de fragmentação. "O exército sírio não dispõe deste tipo de armamento", declarou o comando geral das forças armadas. O mesmo texto enquadra a publicação destas acusações em uma "campanha de desinformação contra a Síria".

No entanto, em 2008, a Síria não ratificou a Convenção sobre as armas de fragmentação, que proibiu produção, armazenamento, transferência e utilização deste tipo de equipamento, além de prever a destruição dos estoques extistentes. Mais de cem estados assinaram o compromisso.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.