China/Japão

Navios chineses invadem território marítimo japonês

Foto aérea do território disputado por China e Japão
Foto aérea do território disputado por China e Japão wikipédia

A guarda costeira japonesa anunciou nesta sexta-feira que quatro navios da marinha chinesa invadiram águas territoriais japonesas. As embarcações de vigilância marítima entraram por volta das 2 e meia da manhã, pelo horário local, em uma área de 22 quilômetros em torno das ilhas que o Japão chama de Senkaku e os chineses de Diaoyu. O arquipélago, que fica no mar do Leste da China, é adminsitrado por Tóquio mas reivindicado por Pequim.

Publicidade

Desde o início de setembro, quando o Japão anunciou a compra das ilhas de um investidor privado, os dois países vivem uma tensão diplomática. No dia 29 de setembro, quando se comemoraria os 40 anos da normalização do diálogo entre os dois países, o ministro das Relações Exteriores chinês, Yang Jiechi, subiu à tribuna da ONU para acusar o Japão de ter roubado o território. Não houve celebração nenhuma.

No começo de outubro, Pequim voltou a demonstrar descontentamento ao não enviar seu ministro das Finanças à cúpula do FMI em Tóquio.

Além do mal-estar diplomático, o problema territorial teve impactos econômicos. Várias empresas japonesas, principalmente do setor automobilístico, pararam sua produção na China total ou parcialmente quando começou o impasse. Com aprovação tácita do governo, milhares de chineses têm saído às ruas desde o início da crise para protestar - às vezes, violentamente - contra a postura do vizinho.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI