Eleições/EUA

Líderes globais felicitam Obama por reeleição

O presidente Barack Obama faz discurso emocionado e de esperança para o futuro.
O presidente Barack Obama faz discurso emocionado e de esperança para o futuro. REUTERS/Jason Reed

Depois do anúncio da reeleição de Barack Obama, as manifestações de apoio e de felicitações vieram do mundo inteiro. O presidente teve renovadas as intenções de cooperação.

Publicidade

O presidente francês François Hollande parabenizou Barack Obama por sua reeleição e comemorou a "opção clara" dos americanos "por uma América aberta, solidária, plenamente ativa na cena internacional e consciente dos desafios do nosso planeta: a paz, a economia e o meio ambiente". Hollande também espera que, durante o novo mandato de Obama, a França e os Estados Unidos reforcem sua parceria para favorecer a retomada do crescimento econômico e a luta contra o desemprego, além da busca de uma solução às crises que ameaçam os dois países, sobretudo no Oriente Médio.
Segundo várias pesquisas, a França é considerada o país mais favorável a Obama em todo o planeta. Quase 80% dos franceses, em um espectro político que vai da esquerda à extrema direita, desejavam a vitória do presidente americano. O governo francês havia declarado publicamente seu apoio à candidatura do democrata.

A chanceler alemã Angela Merkel também parabenizou Barack Obama em um comunicado e lembrou a boa colaboração que manteve com ele nos últimos anos para superar a crise financeira. Na Itália, o ministro das Relações Exteriores, Giulio Terzi, afirmou que "os Estados Unidos são mais fortes" com a reeleição do democrata. Em viagem oficial à Jordânia, o premiê conservador britânico David Cameron chamou Obama de "amigo" ao dar seus parabéns via twitter e disse estar "impaciente" para continuar a trabalhar com o presidente americano. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, mandou um telegrama a Obama o felicitando pela reeleição.

O presidente do Conselho da União Europeia, Herman Van Rompuy, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, publicaram um comunicado comum dizendo que desejam "continuar a estreita cooperação estabelecida com o presidente Obama nos últimos quatro anos, a fim de reforçar nossos laços bilaterais e enfrentar juntos os desafios globais, sobretudo no que diz respeito à segurança e à economia".
Já o presidente do parlamento europeu, Martin Schulz, afirmou em sua conta no twitter que o "Parlamento europeu espera construir uma relação transatlântica forte e completa com o presidente Obama".

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, desejou sucesso para o segundo mandato do presidente.Também via twitter, o secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, felicitou Obama e avaliou que "o laço transatlântico continua sendo muito importante para a paz e a segurança, e o presidente Barack Obama mostrou uma grande capacidade de liderança ao mantê-lo forte".

Em viagem oficial à Jordânia, o premiê conservador britânico David Cameron chamou Obama de "amigo" ao dar seus parabéns via twitter e disse estar "impaciente" para continuar a trabalhar com o presidente americano.

Em Israel, a reeleição do democrata foi bem acolhida e o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que havia dado sinais de simpatia pelo candidato republicano Mitt Romney durante a campanha, garantiu que a aliança com o Estados Unidos está "mais forte do que nunca".

Um porta-voz da diplomacia chinesa anunciou que o presidente Hu Jintao e o primeiro-ministro Wen Jiabao enviaram ao presidente Barack Obama uma mensagem comum de felicitações. O vice-presidente Xi Jinping, que deve ser oficialmente indicado como o futuro presidente da China nos próximos dias, também transmitiu seus parabéns ao vice-presidente americano Joe Biden.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI