Disneilândia/ Europa

Eurodisney bate recorde de visitantes, mas continua dando prejuízo

A Euro Disney bateu recorde de visitantes este ano mas continua dando prejuízos, segundo balanço de atividades publicado nesta quinta-feira (8).
A Euro Disney bateu recorde de visitantes este ano mas continua dando prejuízos, segundo balanço de atividades publicado nesta quinta-feira (8). Flickr

A Euro Disney, que completou 20 anos em abril, bateu um novo recorde de visitantes em 2012, mas as contas do parque, publicadas nesta quinta-feira, continuam no vermelho, os prejuízos dos últimos anos são importantes. O reino do Mickey e da Cinderela, primeiro destino turístico na Europa, acolheu neste ano mais de 16 milhões de pessoas, 400.000 visitantes a mais que em 2011.

Publicidade

O parque de atrações consegue manter o sucesso, apesar de um contexto econômico difícil. Segundo seu diretor financeiro, Mark Stead, este é um efeito da campanha de comemoração do aniversário de 20 anos do parque. Novas atrações e renovações foram concebidas nos dois parques temáticos e hotéis.

Como resultado, o número de visitantes aumentou 2% entre abril e junho e em 9% entre julho e setembro. Também houve aumento das despesas nas lojas, restaurantes e hotéis. As promoções seduziram o público e o montante de negócios teve alta de 2,3%.

A direção do parque acredita que o “efeito 20° aniversário” deve se prolongar até 2013. Um primeiro sinal positivo para o começo do ano que vem é que 92% do objetivo fixado de reservas de hotéis para o trimestre outubro-dezembro já foi alcançado, diz o presidente da Euro Disney, Philippe Gas.

Apesar disso, o parque continua tendo prejuízos, já que a perda líquida aumentou, chegando a 54%, 85,6 milhões de euros.

Mas a Euro Disney relativiza. Segundo o grupo, o prejuízo se deve a transações imobiliárias mínimas e, sobretudo, a custos excepcionais de renegociação da dívida do grupo europeu, ao qual a matriz americana Walt Disney acordou um empréstimo de 1,3 bilhões de euros em setembro.

Mas Sead afirma que a Euro Disney não é uma empresa em dificuldade. O último ano em que a empresa foi lucrativa foi 2008, mas o grupo se diz confiante no futuro. Graças à “atratividade do produto Disney”, o parque deve “alcançar uma rentabilidade sustentável nos próximos anos” e continuará a investir massivamente, disse Gas, que anunciou para 2014 “uma nova atração de grande porte” sobre o tema Ratatouille.

O parque recebe majoritariamente uma clientela europeia. Em 2012, ganhou mais clientes franceses (8,2 milhões, ou 52% do publico, contra 49% no ano passado). A crise fez perder clientes espanhóis, italianos e holandeses. Os britânicos voltaram e continuam sendo o segundo mercado com mais de 2 milhões de visitantes (13% do total). Segundo o presidente, o número de clientes dos BRICS começa a aumentar. Disneyland Paris recebeu mais de 265 milhões de visitantes desde 1992.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI