Irã/Vietnã

Cada vez mais isolado no cenário internacional, Irã busca apoio do Vietnã

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, em Hanói, Vietnã, nesta sexta-feira.
O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, em Hanói, Vietnã, nesta sexta-feira. REUTERS/Kham

Mahmoud Ahmadinejad chegou nesta sexta-feira a Hanói, para a primeira visita oficial ao Vietnã de um presidente iraniano em 17 anos. Teerã, cada vez mais isolado por causa de seu polêmico programa nuclear, busca novos aliados no cenário internacional. A AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) confirmou que as negociações com o regime dos aiatolás serão retomadas dia 13 de dezembro.

Publicidade

Depois de participar do 5° Fórum sobre a democracia, em Bali, Indonésia, Ahmadinejad se encontra nesta sexta-feira com o primeiro-ministro vienamita, Nguyen Tan Dung, e com o presidente Truong Tan Sang, segundo um porta-voz do ministério das Relações Exteriores do Vietnã.

Hanói, que apoia o programa nuclear iraniano, supostamente com fins civis, tem no entanto reforçado nos últimos anos seus laços com Washington, na esperança de se proteger das ambições territoriais chinesas.

Novo encontro com a AIEA

As discussões entre a AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) e o Irã vão retomadas em meados de dezembro, em Teerã. A comunidade internacional acusa o regime dos aiatolás de ter objetivos bélicos com o desenvolvimento de energia nuclear.

A AIEA quer uma melhor cooperação de Teerã e reivindica também acesso ao complexo militar de Parchin, nos arredores da capital, onde se suspeita que são conduzidos simulações de explosões nucleares. Várias reuniões entre as duas partes já foram realizadas em 2012. O secretário-geral da agência, Yukiya Amano, chegou a ir a Teerã em maio passado, mas não houve acordo.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI