Vaticano/Justiça

Tribunal do Vaticano condena técnico de informática a dois meses com sursis

Tribunal do Vaticano analisa o caso que ficou conhecido como "Vatileaks".
Tribunal do Vaticano analisa o caso que ficou conhecido como "Vatileaks". Reuters

Neste sábado, o Tribunal do Vaticano condenou a dois meses de prisão, com sursis, o técnico de informática Claudio Sciarpelletti. Ele foi acusado de cumplicidade com o mordomo do Papa Bento XVI no roubo de documentos confidenciais. O caso ficou mundialmente conhecido como "Vatileaks", em referência ao escândalo "Wikileaks", em que o site de Julian Assange publicou milhares de documentos secretos dos Estados Unidos.  

Publicidade

O italiano Claudio Sciarpelletti, casado e pai de família, trabalhava no Vaticano há vinte anos. Ele teria encoberto as ações de Paolo Gabriele, mordomo do Papa, que furtou diversos documentos secretos nas dependências particulares do Pontífice. Além de confundir as pistas da polícia nas investigações do caso, Sciarpelleti deu diversos testemunhos contraditórios.

A pena inicial pedida pela promotoria era de quatro meses, mas acabou sendo reduzida para dois meses por circunstâncias atenuantes: ele sempre foi um bom funcionário e não era fichado pela polícia. A defesa havia pedido a absolvição do réu.

Ao depor no tribunal, Sciarpelleti justificou suas declarações contraditórias, alegando ter ficado muito confuso depois de sua prisão, no final de maio. Segundo sua versão, ele nunca tomou conhecimento do conteúdo do envelope encontrado em sua gaveta, com fotocópias de documentos reproduzidos no livro "Sua Santitade", do jornalista italiano Gianluizi Nuzzi, publicado no primeiro semestre deste ano.

Paolo Gabriele, ex-mordomo de Bento XVI, foi condenado a 18 meses de prisão, no dia 6 de outubro.

O caso "Vatileaks" não se encerra com a curta condenação de Claudio Sciarpelleti, declacou o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, afirmando que "diversas investigações, longas e complexas, vão continuar".
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI