Meio Ambiente/ emissões

Emissões de gases poluentes no mundo batem recorde em 2011

China foi a maior poluidora em 2011, conforme estudo.
China foi a maior poluidora em 2011, conforme estudo. Flickr/ JhonnyDaemon

As emissões de dióxido de carbono no mundo atingiram um novo recorde em 2011, de acordo com um estudo alemão divulgado hoje. A atmosfera recebeu 34 bilhões de toneladas, quase 1 bilhão a mais do que no ano anterior. O início da retomada econômica pode explicar o índice crescente.

Publicidade

A pesquisa foi realizada pelo Fórum Econômico Internacional para as Energias Renováveis, com sede em Münster. Depois de um recuo em 2009, atribuído à crise econômica e financeira, as emissões voltaram a subir em 2010 (33,2 bilhões), para atingir este novo pico no ano passado.

“Se esta tendência permanecer, as emissões de CO2 em 2020 poderão aumentar 20%, além das 40 bilhões de toneladas”, afirmou Norbert Allnoch, diretor do órgão.

A China foi o país que mais emitiu dióxido de carbono, com 8,9 bilhões de toneladas (contra 8,3 bi em 2011) seguida pelos Estados Unidos, com 6 bilhões de toneladas, a Índia, a Rússia e o Japão. A Alemanha ocupa o sexto lugar (1,6 bi) e a França, o 18º, com 1,3 bi.

Os níveis atuais de emissões de gases de efeito estufa são bastante superiores a 20 anos atrás. Em 1990, 22,7 bilhões de toneladas de gás carbônico haviam sido despejados na atmosfera.

Inovação

O grupo francês Carrefour anunciou hoje que vai experimentar abastecer três caminhões de distribuição com combustível biometano renovável, obtido através da transformação de resíduos recolhidos de seus supermercados. A iniciativa promete um “balanço neutro” de emissões de carbono, conforme comunicado divulgado pela companhia.

O teste será feito no norte da França, para as entregas de produtos em dezenas de lojas. A coleta e a reciclagem dos resíduos orgânicos – frutas, legumes, vegetais e outros produtos alimentícios perecíveis - serão feitas nos próprios supermercados, antes de serem levados para tratamento de metanização em uma unidade especializada da GNVert, da GDF Suez. Os caminhões terão autonomia de 400 quilômetros com este biocombustível.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI