Europa/crise

Europa em crise se mobiliza nesta quarta contra planos de austeridade

Manifestantes enfrentam a polícia espanhola durante greve geral em Madri em março.
Manifestantes enfrentam a polícia espanhola durante greve geral em Madri em março. REUTERS/Juan Medina

A quarta-feira promete ser um dia de protesto na Europa contra as políticas de austeridade para combater a crise financeira. Greves gerais estão programadas na Espanha e Portugal, que estão entre as economias mais frágeis da região, além de muitas manifestações em todo o continente.

Publicidade

Vai ser a segunda greve geral do ano na Espanha, quarta economia da zona do euro, asfixiada pelo desemprego que atinge um quarto da população ativa e uma política de austeridade draconiana. Os principais sindicatos organizam uma manifestação no final do dia em Madri. Separadamente, o movimento dos “indignados” também está convocando a população, exasperada diante da pobreza crescente.

Em Portugal, o alvo dos protestos também é a política de austeridade adotada pelo governo de centro-direita, sob tutela da União Europeia e do FMI. Manifestações e protestos estão previstos em cerca de 40 cidades, incluindo Lisboa e Porto.

Na Grécia, vários setores públicos e privados devem cruzar os braços. Uma grande concentração acontece no centro de Atenas. O maior sindicato italiano está convocando uma paralisação de quatro horas, mas que não deve ser seguida por alguns setores importantes, como o de transportes. Ações diversas estão previstas na Alemanha, Bélgica, França e Polônia.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI