Acesso ao principal conteúdo
França

Polícia vai cercar vilarejo francês que pode resistir ao fim do mundo

Vista do Pico de Bugarach, que será cercado por policiais antes de 21 de dezembro de 2012.
Vista do Pico de Bugarach, que será cercado por policiais antes de 21 de dezembro de 2012. DR
Texto por: RFI
1 min

A profecia do calendário dos Maias prevê que o mundo vai acabar em 21 de dezembro de 2012. O Pico de Bugarach, que fica em um vilarejo na região de L'Aube, no sul da França, seria o lugar onde os chamados "sobrevivencialistas" se salvariam, um tipo de Arca de Noé....

Publicidade

A pacata cidade de Bugarach, de apenas 200 habitantes, pode ser tomada de assalto por milhares de "iluminados" que acreditam que o local é um dos raros pontos no planeta que vai resistir ao fim do mundo, marcado para este 21 de dezembro de 2012. No alto do Pico de Bugarach, de 1.231m de altura, que parece uma plataforma de aterrissagem, pousaria uma nave que transportaria os "escolhidos".

O prefeito do vilarejo, Eric Freysselinard, foi pego de surpresa pelo fenômeno e teve que recorrer às autoridades para  impedir uma verdadeira invasão; um reforço policial de mais cem homens vai controlar todos os acessos à cidade, três dias antes e um dia depois da data anunciada.

O anunciado fim do mundo vem sendo o centro de debates, filmes,seminários e até mesmo ofertas "surrealistas" como, por exemplo, o pacote "Fim do mundo" que, a partir de 6.666 euros, mais de R$18.300 reais, permita a publicação e proteção de memórias em um bunker antes do dia final.

A NASA, agência espacial americana, publicou um comunicado explicando que seus cientistas, depois de analisarem o calendário maia, descartaram a possibilidade do mundo acabar devido à colisão de um corpo celeste com a Terra.

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.