Acesso ao principal conteúdo
Abismo fiscal/EUA

Obama anuncia que acordo sobre "abismo fiscal" não está pronto

O presidente americano Barack Obama durante seu pronunciamento sobre o acordo contra o abismo fiscal nos Estados Unidos, nesta segunda-feira, na Casa Branca.
O presidente americano Barack Obama durante seu pronunciamento sobre o acordo contra o abismo fiscal nos Estados Unidos, nesta segunda-feira, na Casa Branca. REUTERS/Larry Downing
Texto por: RFI
3 min

O presidente americano, Barack Obama, fez um anúncio nesta segunda-feira à noite sobre o plano para evitar o temido abismo fiscal nos Estados Unidos, doze horas antes do prazo final. Em pronunciamento na Casa Branca, ele disse que o esperado compromisso está sendo preparado no Congresso a fim de evitar uma possível recessão no país, mas que ainda não foi formalmente concluído.

Publicidade

"Há ainda problemas a serem resolvidos, mas nó temos esperança que o Congresso possa fazê-lo", disse o presidente às 13h30 locais, (14h30 do horário de Brasília).

O Congresso americano continua suas negociações durante as próximas horas que precedem o vigor automático, neste 1° de janeiro, da alta generalizada de impostos e dos cortes drásticos nos gastos públicos do país. Essas duas ações combinadas são chamadas de abismo fiscal porque podem acabar empurrando a economia americana novamente para uma recessão em 2013, caso não sejam evitadas.

Obama não forneceu detalhes sobre o acordo que classificou de "potencial", mas indicou que ele impedirá a alta de impostos para a classe média do país. O compromisso "não poupará apenas a classe média, mas prolongará os créditos para as famílias com crianças".

"Devo dizer que, depois que iniciei minhas funções, durante toda a campanha presidencial e esses dois últimos meses, eu preferiria tratar desses problemas em um quadro de um acordo mais amplo, que resolveria nossos problemas de déficit de forma equilibrada e responsável", lamentou o presidente. "Mas com este Congresso, isso seria, sem dúvidas, esperar muito neste momento", reiterou, já que uma seus adversários republicanos controlam uma parte do poder legislativo.

Tensão

Durante todo o final de semana, o Congresso americano trabalhou em um clima tenso diante do impasse para a conclusão do acordo. Republicanos e democratas trocaram acusações mútuas pelas dificuldades no avanço das negociações.

Obama chegou a responsabilizar os republicanos sobre a demora na conclusão do plano. Em uma entrevista veiculada neste domingo pelo canal americano NBC, Obama declarou que a oposição não consegue aceitar a ideia que “os impostos dos americanos mais ricos devem aumentar um pouco”.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.