Mali/ONU

França pede à ONU envio rápido de forças de paz ao Mali

Soldados do Chade no aeroporto de Gao, em janeiro.
Soldados do Chade no aeroporto de Gao, em janeiro. REUTERS/Adama Diarra

A França pediu nesta quarta-feira ao Conselho de Segurança da ONU, para preparar o envio de forças de manutenção de paz para o Mali, e acelerar a ida de observadores internacionais para garantir que os direitos humanos sejam estabelecidos no país.

Publicidade

Durante uma reunião do conselho de segurança nesta quarta-feira, o embaixador francês Gerard Araud, mostrou a importância do envio de forças de manutenção de Paz ao Mali, conhecidas também como "boinas azuis". Por outro lado, o embaixador deixou claro que serão necessárias "várias semanas" para poder avaliar se os militares franceses estão prontos para deixar o Mali e passar o comando para as forças de paz. Essa ação também deve ter aprovação das autoridades malinesas, que estão pouco relutantes até o momento.

A França insistiu também na necessidade do envio de observadores em matéria de direitos dos homens nas zonas retomada aos islamitas. Organizações de defesa dos direitos do homem como a Human Rights Watch, acusam os islamitas e as forças governamentais malinesas de terem cometidos abusos no norte do país.

As forças de paz serão responsáveis pela estabilização do país após a ofensiva francesa, e elas ajudarão a população do Mali a reconstruir o país graças a um novo pacto nacional malinês.

Em uma entrevista ao jornal Metro, o chanceler francês, Laurent Fabius, disse que a França planeja iniciar em março a retirada de suas tropas no Mali, e irá concentrar suas operações na localização de rebeldes islâmicos no norte do país.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI