Acesso ao principal conteúdo
Desemprego/Europa

Desemprego bate recorde em março na zona do euro

Espanhóis na fila de uma agência nacional de emprego, reflexo da crise que devasta a Europa.
Espanhóis na fila de uma agência nacional de emprego, reflexo da crise que devasta a Europa. REUTERS/Sergio Perez
Texto por: RFI
2 min

A zona do euro bateu um novo recorde de desemprego em março, com mais 62 mil desempregados em relação ao mês anterior. O dado aponta que 12,1% da população economicamente ativa está sem trabalho, o que representa uma massa de 19 milhões e 200 mil pessoas desempregadas.

Publicidade

Este é o 23° mês consecutivo de alta do desemprego na zona do euro. Em toda a União Européia, 26,5 milhões de pessoas estão sem trabalho, sob uma percentagem de 10,9%. Em relação a fevereiro, há 69 mil desempregados a mais em março.

O país que mais sofre com esta situação na Europa é ainda a Grécia, onde 27,2% não têm trabalho. A percentagem também subiu na Espanha de 26,3% em fevereiro para 26,7% em março.

Na Alemanha, os índices se mantiveram estáveis em abril, atingindo 6,9% da população economicamente ativa. Há a mesma tendência de estabilidade na Itália, que publicou hoje o desemprego do mês de março: 11,5%.

São os jovens os que mais sofrem com a crise econômica européia. O índice de desemprego da zona do euro subiu para 24% em março. Entre a parcela mais jovem da população, 59,1% estão sem trabalho na Grécia, 55,9% na Espanha, 38,4% na Itália e 38,3% em Portugal.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.