Dilma deveria 'impor' reforma política, afirma Le Figaro

Capa dos jornais franceses Liberation e Le Figaro desta terça-feira, 9
Capa dos jornais franceses Liberation e Le Figaro desta terça-feira, 9 RFI/ Flickr

A tensão no Egito continua em destaque nos jornais desta terça-feira, 9 de julho, mas o Brasil também é destaque no Le Figaro, em uma reportagem sobre a queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff.

Publicidade

O Le Figaro afirma que os protestos no Brasil continuam deixando perplexos analistas e políticos. Citando os últimos dados relativos à queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff, cuja aprovação caiu de 57% para 30%, o diário francês considera que o cenário eleitoral no Brasil mudou, a 15 meses das presidenciais. "Muitos pedem a volta do ex-presidente Lula" e na opinião do Le Figaro, "Rousseff deve mudar de estratégia rapidamente". "Ela deve impor à classe política a melhoria dos serviços públicos e a reforma política", preconiza o Le Figaro.

Imagens do Egito

Sobre o Egito, principal manchete internacional, o Le Figaro afirma que o país está à beira da guerra civil. A foto de capa, tirada ontem no Cairo, é impressionante: duas mulheres cobertas com o véu muçulmano, partidárias do ex-presidente Mohamed Mursi, aparecem sentadas no asfalto, numa rua da capital, e olham para um pelotão de soldados do Exército postado atrás de uma barricada de arame farpado com armas apontadas contra elas.
Em seu editorial, o Le Figaro afirma que após três décadas de governo de Hosni Mubarak, "nem a ditadura militar nem um governo islâmico imposto de cima para baixo são a solução para o país, o mais populoso do mundo árabe". Os egípcios aspiram pela democracia e esse objetivo deve ser compartilhado por todas as forças políticas no país, escreve o Le Figaro.

O jornal progressista Libération comemora sua edição de número 10 mil propondo aos leitores um conjunto de 14 capas ilustradas, relacionadas com 14 títulos tratados pelo jornal em suas diversas editorias. As capas do Libération são a marca registrada do diário, inteligentes, bem-humoradas e sempre com um forte apelo gráfico e fotográfico.
Nesta edição comemorativa, a primeira manchete é dedicada ao Egito e sob o título "Anatomia de um massacre", o jornal tenta entender o que aconteceu ontem de manhã no Cairo, quando o Exército abriu fogo contra manifestantes partidários do presidente deposto Mohamed Mursi. A imagem é dura: um jovem egípcio morto, com o corpo crivado de balas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI