Casamento gay

Ativistas britânicos querem estender casamento gay para Escócia e Irlanda do Norte

Ativistas comemoram aprovação de lei do casamento gay pelo Parlamento britânico.
Ativistas comemoram aprovação de lei do casamento gay pelo Parlamento britânico. REUTERS/Andrew Winning
Texto por: RFI
2 min

Após o casamento gay ter sido legalizado na Inglaterra e no País de Gales, ativistas que defendem os direitos dos homossexuais querem agora estender a legalização para Escócia e a para a Irlanda do Norte, as outras duas nações do Reino Unido.

Publicidade

O projeto que autoriza que gays ingleses e galeses se casem a partir de 2014 foi aprovado em definitivo ontem pelos deputados britânicos, seguindo agora para sanção formal da rainha Elizabeth II. A Grã-Bretanha já dispunha de uma união civil para os casais homossexuais, agora elevado à categoria de casamento nessas duas unidades do Reino Unido.

Escócia e Irlanda do Norte têm independência para legislar sobre o assunto. No primeiro, uma proposta do tipo está sob análise desde o mês passado. Já a assembleia norte-irlandesa votou para barrar uma medida similar.

O grupo britânico Coalição para o Casamento disse vai faze uma campanha em torno do assunto com vistas as eleições europeias de 2014 e as eleições gerais britânicas de 2015.

Já oponentes do casamento entre pessoas do mesmo sexo afirmaram que o premiê David Cameron, que apoiou o projeto, sofrerá consequências eleitorais por isso. Apesar do apoio de Cameron, o texto provocou divisões entre os conservadores, alguns considerando a medida liberal demais.

A decisão britânica ocorre dois meses após a França se tornar o 14º país a aprovar o casamento gay, o que provocou manifestações no país.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI