Acidente/Espanha

Excesso de velocidade pode ser a causa do acidente de trem na Espanha

Equipes de resgate prestam socorro às vítimas do acidente com o trem na Espanha
Equipes de resgate prestam socorro às vítimas do acidente com o trem na Espanha REUTERS/Eloy Alonso

O excesso de velocidade é a principal suspeita da causa do descarrilamento de um trem na região da Galícia, no norte da Espanha, que deixou ao menos 78 mortos e mais de 131 feridos. O acidente, que é uma das tragédias ferroviárias mais graves da Espanha, está sendo investigado. Ainda não há informações se a falha foi humana ou técnica.

Publicidade

Luisa Belchior, correspondente da RFI em Madri

O trem fazia o trajeto entre Madri e Ferrol, uma pequena cidade da Galícia, quando descarrilou em uma curva a cerca de quatro quilômetros da chegada à estação de Santiago de Compostela por volta das 20h40 de quarta-feira, dia 24 de julho. E como o descarrilamento aconteceu em uma curva, houve esse impacto tão violento.

Todos os vagões viraram de cabeça para baixo, e o último pegou fogo. Um deles foi arremessado a cinco metros de distância e ficou pendurado em uma ribanceira.

Nesta manhã, bombeiros e policiais ainda buscavam pessoas nos escombros, já que o trem viajava com 218 passageiros, segundo a Renfe, administradora da malha ferroviária da Espanha. Ainda não há identificação oficial delas.

Até a manhã desta quinta-feira, a Embaixada do Brasil na Espanha não tinha nenhum registro de brasileiros entre as vítimas. Mas tanto a Embaixada quanro o Itamaraty continuam de plantão para familiares de brasileiros residentes ou de turismo no país.

O acidente aconteceu na véspera do dia de Santiago, uma das principais festividades da Espanha, em homenagem ao patrono do país. A prefeitura da capital galega cancelou todas as celebrações, que durariam uma semana e contariam com desfiles, música pelas ruas, fogos de artifício, concertos, oferendas, espetáculos de teatro e missas. Muitos peregrinos terminam o Caminho de Santiago no dia das celebrações.

Além disso, o presidente da Galícia decretou sete dias de luto oficial. Nesta quinta-feira, o premiê espanhol, Mariano Rajoy, que é da Galícia, visitará a zona do acidente e a cidade de Santiago.

O trem que descarrilou era da linha de alta velocidade do país, o mesmo modelo que o consórcio espanhol participante da concorrência para operar o trajeto entre o Rio e São Paulo pretende utilizar no Brasil.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI