Expulsão de adolescente em situação irregular inflama a imprensa francesa

A adolescente expulsa Leonarda Dibrani, fotografada no dia 17 de outubro de 2013 em Mitrovica, norte do Kosovo.
A adolescente expulsa Leonarda Dibrani, fotografada no dia 17 de outubro de 2013 em Mitrovica, norte do Kosovo. REUTERS/Hazir Reka

O caso de Leonarda, adolescente do Kosovo de 15 anos que foi expulsa da França de forma truculenta pela polícia, é a principal manchete dos jornais nesta sexta-feira, 18 de outubro. O diário conservador Le Figaro informa que o presidente François Hollande acompanha de perto esse caso que pode ter repercussões explosivas para o governo socialista.

Publicidade

A adolescente cigana, nascida em uma família kosovar em situação ilegal na França, foi detida pela polícia quando fazia uma excursão com a escola e em seguida expulsa para o Kosovo. A divulgação do caso na mídia provocou uma chuva de críticas ao ministro do Interior, Manuel Valls, pela truculência da ação policial, e levou milhares de estudantes às ruas. Os secundaristas exigem o retorno da adolescente à sua escola pública.

O carismático ministro Manuel Valls, espanhol naturalizado francês aos 20 anos, tem agido contra ciganos e outros imigrantes clandestinos com firmeza, de maneira semelhante ao ex-presidente Nicolas Sarkozy, mas num governo de esquerda, o que cria situações embaraçosas para Hollande.

Adotando uma política de direita em relação à imigração, tema sensível para os franceses, Valls tenta atrair uma parcela do eleitorado de extrema-direita, em alta nas pesquisas, e faz sucesso, já que ele é o ministro mais apreciado pelos franceses nas pesquisas de opinião.

Diante da repercussão que o caso suscitou, o governo abriu um inquérito administrativo para verificar se houve abuso da polícia na expulsão da adolescente. Valls foi totalmente abandonado pelos colegas de ministério, escreve o Le Figaro, que inclusive querem sua demissão. "Mas isolado não significa queimado", observa o jornal, estimando que Valls pode sair dessa crise reforçado, já que a opinião pública apoia sua ação no ministério. É difícil imaginar que o presidente Hollande demita a única personalidade popular do governo de esquerda, conclui o Le Figaro.

O diário econômico Les Echos afirma que essa "querela" revela a extrema tensão existente no governo socialista em relação a duas áreas de atuação tradicionais da esquerda: a proteção aos direitos de crianças e adolescentes e o caráter quase sagrado da escola na sociedade.

O Libération convoca o presidente a se explicar publicamente sobre as recentes expulsões de ciganos e imigrantes clandestinos. O jornal diz que isso tem acontecido sob a indiferença geral, o que é vergonhoso para um país defensor dos direitos humanos. O caso Leonarda gerou indignação. O Libération critica o silêncio de Hollande diante dos sucessivos bate-bocas entre os ministros. Os ministros travam uma guerra intestina. Para o jornal, Hollande não tem o direito de ficar calado.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI