EUA/Alemanha/Espionagem

Obama tenta acalmar tensões com Berlim e convida Merkel para visitar Washington

Barack Obama e Angela Merkel tinham relações diplomáticos estáveis até o escândalo de espionagem.
Barack Obama e Angela Merkel tinham relações diplomáticos estáveis até o escândalo de espionagem.

O presidente norte-americano Barack Obama convidou a chanceler alemã Angela Merkel para visitar Washington nos próximos meses. A proposta do chefe da Casa Branca é uma tentativa de apaziguar o clima de tensão instalado entre os Estados Unidos e a Alemanha após o escândalo de escutas telefônicas visando a líder europeia.

Publicidade

Barack Obama telefonou a Angela Merkel nessa quarta-feira, 8 de janeiro, para parabenizá-la pela formação de seu novo governo e desejar um rápido restabelecimento físico da chanceler alemã, que sofreu uma lesão na bacia após uma queda em uma estação de esqui. Mas o presidente norte-americano aproveitou a ocasião para convidar a líder europeia para visitá-lo em Washington. Nenhuma data específica foi mencionada, mas a Casa Branca afirmou em um comunicado que a viagem pode ser feita “em um momento que convenha às duas partes nos próximos meses”.

O convite de Obama é visto como uma gesto para tentar apaziguar as relações dos Estados Unidos com a Alemanha, balançadas desde outubro passado, após a divulgação do escândalo de espionagem envolvendo o serviço secreto norte-americano, que teria instalado escutas telefônicas nos celulares de vários responsáveis internacionais, entre eles a chanceler alemã. Merkel regiu com firmeza após as revelações. Na época, a líder europeia disse a Obama que o comportamento da agência norte-americana de segurança (NSA, na sigla em inglês), responsável pelas supostas escutas, significava o “rompimento da confiança” entre os dois países. Washington nunca confirmou as denúncias publicadas na imprensa, mas reconheceu implicitamente os fatos.

O escândalo de espionagem também balançou as relações dos Estados Unidos com outros líderes mundiais, como a presidente brasileira Dilma Rousseff, que chegou a cancelar uma visita oficial a Washington, prevista para o ano passado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI