PSG/Futebol

PSG é eliminado da Copa da França com derrota em casa

O técnico do Paris Saint-Germain, Laurent Blanc, em foto de arquivo.
O técnico do Paris Saint-Germain, Laurent Blanc, em foto de arquivo. REUTERS/Benoit Tessier

O Paris Saint-Germain foi eliminado na noite desta quarta-feira (22) da Copa da França após ser derrotado por 2 a 1 pelo Montpellier em jogo disputado no estádio dos Príncipes, em Paris. O resultado põe fim à invencibilidade da equipe em 2014 em jogos oficiais e impede o time parisiense de conquistar um dos trofeus cobiçados pelo clube na temporada.

Publicidade

O treinador Laurent Blanc mais uma vez colocou em campo uma equipe modificada, poupando vários titulares. No ataque, apenas o titular Cavani foi mantido, e atuou ao lado do brasileiro Lucas Moura e do francês Ménez. No meio de campo, Pastore voltou a ser escalado como meio atacante enquanto na defesa, Digne entro no lugar de Maxwell e Marquinhos voltou a atuar ao lado do capitão Thiago Silva.

Dominando amplamente a partida, com muita posse de bola e um jogo ofensivo, como a torcida parisiense se acostumou a ver das arquibancadas, o PSG desta vez pecou em sua defesa e foi punido por desperdiçar muitas oportunidades claras de gol.

De bola parada, em uma das raras investidas ao ataque no primeiro tempo, o Montpellier abriu o placar aos 20 minutos com uma cabeçada do zagueiro Congré, após cobrança de falta. Ele subiu nas costas do brasileiro Marquinhos e se adiantou ao goleiro Douchez, que chegou atrasado na bola.

Sem se abalar, o PSG chegou ao empate 10 minutos depois, após uma bela triangulação. Lançado em profundidade, o lateral esquerdo Digne deixou Cavani na cara do gol e o uruguaio apenas teve o trabalho de completar para o fundo das redes.

Cavani, que comemorou seu vigésimo gol com a camisa do Paris Saint-Germain, voltou a ter uma excelente oportunidade após um chute de Lucas Moura defendido pelo goleiro do Montpellier. Surpreendido com o rebote, o uruguaio chutou para fora.

No segundo tempo, o Montpellier apertou mais a marcação e pressionou a saída de bola e deixou menos espaços para o PSG. Em outro lance de bola parada, desta vez com a cobrança de um escanteio, os visitantes voltaram a ficar à frente do placar com outro gol de cabeça, desta vez, com Montaño, aos 25 minutos.

O treinador parisiense colocou Thiago Motta e Ibrahimovic em campo para dar mais força ofensiva. O sueco desperdiçou boa oportunidade ao receber um cruzamento de Lucas pela direita, mas completou mal e a bola foi para fora. Apesar da pressão no final do jogo, o time parisiense não conseguiu chegar ao gol de empate.

O PSG não perdia no Parque dos Príncipes desde outubro de 2010, quando foi derrotado pelo Rennes por 2 a 1. “Faltou matar o jogo e controlar melhor o segundo tempo”, avaliou Thiago Motta após a partida. “Fazer um gol e ficar à frente do marcador facilita o nosso jogo que é de mais toque de bola. E quando você tem que correr atrás do resultado é mais complicado”, disse.

O volante diz que a derrota não terá impacto na sequência do PSG em outras competições. “Não interfere. Hoje pecamos em bolas paradas, tem que corrigir para não acontecer no futuro”, afirmou.

Muito abatido na saída de campo, o atacante Lucas Moura, que voltou a jogar os 90 minutos depois de muito tempo na reserva do PSG, lamentou o “castigo” sofrido injustamente pelo time. “Em duas falhas nossas tomamos dois gols de bola parada. Na maior parte do jogo, nós atacamos e tivemos várias oportunidades e não transformamos em gol. E futebol é assim, se você não marca, acaba sendo castigado”, disse.

“Jogar em casa e com a força da equipe que temos, é nossa obrigação vencer, mas agora é seguir adiante porque tem outras competições pela frente”, disse. Lucas não escondeu sua enorme decepção com o resultado, após ter voltado a ser titular e ter ficado em campo até o apito final. “Estou buscando meu espaço entre os titulares e quando tenho oportunidade o time perde, é desclassificado... claro que chateia. Agora é continuar”, concluiu.

Já o zagueiro brasileiro do Montpellier, apesar de ter ficado no banco, resumiu o sentimento do elenco do time do sul da França após ter superado todas as expectativas e surpreendido o atual campeão francês. “Acho que 99% das pessoas esperavam que o PSG fosse ter uma partida tranquila, mas os jogadores do Montpellier mostraram que quando querem vencer, conseguem. Fizemos um jogo excelente e merecemos essa classificação”, disse. O Montpellier avançou para as oitavas de final da competição.

Mais surpresas

A rodada desta quarta-feira pela Copa da França, competição que reúne times das divisões profissionais e amadores do país, reservou duas outras grandes surpresas. O Bordeaux, atual campeão da Copa da França, foi eliminado pelo time amador L'Île-Rousse da Córsega nos pênaltis, após empate sem gols no tempo regulamentar. O Toulouse, também da 1ª divisão também disse adeus ao torneio após ser derrotado pelo Moulins por 2 a 1, jogando fora de casa.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI