Acesso ao principal conteúdo
Copa do Mundo/Abertura

Dilma Rousseff é vaiada na cerimônia de abertura da Copa

Torcedores brasileiros durante a cerimônia de abertura da Copa do Mundo, na Arena Corinthians, em São Paulo.
Torcedores brasileiros durante a cerimônia de abertura da Copa do Mundo, na Arena Corinthians, em São Paulo. REUTERS/Damir Sagolj
3 min

A presidente brasileira, Dilma Rousseff, foi vaiada durante a cerimônia de abertura da Copa do Mundo de futebol. Acompanhada de 12 líderes mundiais, a chefe de Estado não fez nenhum discurso durante o evento, que foi acompanhado por 1 bilhão de telespectadores no mundo.

Publicidade

Élcio Ramalho, enviado especial da RFI a São Paulo

Parte da arquibancada principal ainda estava vazia, recebendo a chegada de muitos torcedores, quando teve início o espetáculo preparado pela diretora artística belga Daphné Cornez. A cerimônia de abertura começou em um imenso palco e teve como destaque uma bola de LED no centro do gramado, que exibia imagens em três dimensões. Os 25 minutos de apresentação foram divididos em diferentes etapas, todas homenageando o país anfitrião da Copa, sua natureza e cultura.

O primeiro ato do show lembrou a natureza exuberante do Brasil, com muitas referências à Amazônia, os índios e as florestas. Na sequência, foi a vez de um desfile dos diferentes povos que representam a diversidade étnica e cultural do Brasil, com coreografias de frevo, capoeira e outros ritmos e danças. Depois veio a lembrança da paixão dos brasileiros pelo esporte mais popular do planeta, com acrobacias com bolas de futebol.

O ponto final do espetáculo foi a entrada em cena dos artistas, que estavam dentro da bola de LED. A cantora Claudia Leitte foi a primeira a aparecer entoando o início de Aquarela do Brasil. Em seguida, as presenças da cantora Jennifer Lopez e do rapper Pitbull levantaram um pouco mais as arquibancadas ao cantarem juntos, com a participação do Olodum, a música tema da Copa, “We are One”.

Do alto falante, um apresentador pediu aplausos para os brasileiros e estrangeiros que ajudaram a construir as 12 arenas da Copa e uma homenagem foi prestada aos operários que perderam suas vidas nas construções. Depois, muitos torcedores chegaram a vaiar e ofender com palavrões a presidente Dilma Rousseff.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.