Ucrânia/Rússia

Depois de retomar enclave rebelde, governo ucraniano quer “libertar” mais regiões

Soldados ucranianos patrulham a cidade de Slaviansk.
Soldados ucranianos patrulham a cidade de Slaviansk. REUTERS/Gleb Garanich

Tropas ucranianas bombardearam neste domingo (6), partes de Luhansk, cidade tomada por rebeldes separatistas perto da fronteira com a Rússia. Depois de retomar o enclave de Slaviansk, no dia anterior, o governo da Ucrânia disse que vai capturar rapidamente mais territórios de rebeldes pró-Rússia.

Publicidade

Para o presidente ucraniano, Petro Porochenko, o momento é decisivo na luta pelo controle do leste do país. As tropas do governo expulsaram os rebeldes pró-Rússia da importante cidade no leste da Ucrânia no sábado e hastearam a bandeira azul e amarela novamente no território que durante quatro meses foi um reduto separatista.

Os ataques de domingo atingiram uma fábrica de baterias e outros edifícios, de acordo com a agência de notícias russa Itar-Tass, citando rebeldes de Luhansk. Segundo a agência, algumas pessoas ficaram feridas, mas não havia mais informações sobre vítimas. “As pessoas estão fugindo para abrigos ou estão deixando a região bombardeada,” informou a Itar-Tass.

Tuíte

Em mensagem pelo Twitter neste domingo, Porochenko diz: “Minha ordem já está em vigor – apertem o cerco aos terroristas”. Ele pede que a operação continue para libertar Donetsk e Luhansk, citando as duas maiores áreas ao leste da Ucrânia que têm sido agitadas pela rebelião separatista iniciada em abril.

As tropas ucranianas disseram que agora detêm o controle total de Slaviansk e da cidade vizinha de Kramatorsk. Muitos rebeldes parecem ter recuado para Donetsk, o principal centro industrial do leste, primeiro lugar que os separatistas declararam uma “república popular”.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI