Acesso ao principal conteúdo

Segundo turno e investimentos da L'Oréal no Brasil estão em destaque nos jornais

Reprodução Le Point/REUTERS/Paulo Whitaker (L), Washington Alve
3 min

A edição desta quinta-feira (9) da revista francesa Le Point chegou às bancas com uma análise sobre o segundo turno da eleição presidencial no Brasil. Depois da imprensa francesa chamar muito a atenção dos leitores para um possível duelo entre duas mulheres no segundo turno, Le Point  faz um balanço do que eliminou Marina Silva (PSB) da corrida presidencial.  

Publicidade

Progressista e ao mesmo tempo conservadora, Marina perdeu por suas contradições, entre outras em relação ao casamento gay e o aborto, que deixaram os eleitores perdidos, segundo Le Point. A presidente Dilma Rousseff (PT), por sua vez, foi beneficiada pelo apoio do ex-presidente Lula.

A revista destaca que Dilma venceu em 15 dos 27 estados brasileiros, em particular no Nordeste. Aécio Neves (PSDB) surpreendeu, principalmente com a votação expressiva em São Paulo. Le Point afirma que a batalha eleitoral vai se concentrar em São Paulo e Minas Gerais, berço dos dois candidatos.

L'Oréal amplia investimentos no Brasil

Le Figaro também se refere ao Brasil, mas nas páginas de economia. O diário conservador relata que, apesar da crise, a líder mundial de cosméticos L'Oréal ainda aposta no mercado brasileiro. "Pouco importa as incertezas sobre a eleição presidencial, a estagnação do PIB, que outras multinacionais estejam preferindo esperar antes de lançar novos investimentos no Brasil."

Para a L'Oréal, o Brasil continua sendo um dos mercados mais atraentes do mundo, com seus 200 milhões de habitantes. Le Figaro informa que o Brasil já é o sexto mercado de vendas da empresa francesa, com um faturamento de RS$ 2,2 bilhões no ano passado, o que representa um crescimento de 13%.

Em entrevista ao jornal, o diretor da filial brasileira, Didier Tisserand, conta que, até 2020, o número de brasileiras de 18 a 59 anos da classe média vai aumentar 40%, e o consumo de produtos de beleza vai dobrar até 2025. Uma mina de ouro para a L'Oréal. A empresa vai acelerar sua diversificação no Brasil com a venda de produtos de maquiagem e cremes para a pele.

Produtos nas favelas do Rio e São Paulo

O jornal especializado em economia Les Echos também dedica uma matéria aos planos de investimento da L'Oréal no Brasil. O diário conta que a empresa francesa distribui seus produtos profissionais para cabelos em salões de beleza de favelas do Rio de Janeiro e São Paulo, graças a um programa de microcrédito patrocinado pelo Sebrae e pelo Banco Santander.

A L'Oréal treina revendedores, que distribuem os produtos nas comunidades, principalmente os da marca Matrix, de preço mais acessível. Segundo Les Echos, essa experiência da L'Oréal nas favelas brasileiras poderá ser exportada, no futuro, para outros países emergentes.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.