EUA/ Ciência

John Nash, matemático de “Uma Mente Brilhante”, morre em acidente

John Nash e sua esposa, Alicia, no dia da entrega do Oscar para o filme Uma Mente Brilhante.
John Nash e sua esposa, Alicia, no dia da entrega do Oscar para o filme Uma Mente Brilhante. REUTERS/Fred Prouser/Files

O matemático John Nash, vencedor do Prêmio Nobel e que inspirou o filme "Uma Mente Brilhante", morreu neste sábado (23) com sua esposa, Alicia, em um acidente de carro em Nova Jersey, nos Estados Unidos. O casal estava em um táxi quando o motorista perdeu o controle do veículo e bateu em uma mureta.

Publicidade

Com a violência do choque, Nash e a esposa foram jogados para fora do caro. O matemático, acadêmico da Universidade de Princeton, ganhou o Prêmio Nobel de Economia em 1994, pelos trabalhos sobre Teoria dos Jogos. Ele sofria de esquizofrenia.

O filme vencedor do Oscar "Uma Mente Brilhante" (2001), estrelando Russell Crowe e dirigido por Ron Howard, é baseado na longa batalha de Nash contra a doença. Ao saber do acidente, neste domingo (23) Crowe escreveu no Twitter que estava “atordoado” pela notícia. "Uma parceria fantástica. Belas mentes, belos corações", disse.

John Nash tinha 86 anos e sua esposa, 82, de acordo com a ABC News. Ele fez carreira na Universidade de Princeton e no Massachusetts Institute of Technology (MIT), de onde teve de se afastar por causa da doença.

No último dia 25 de março, Nash e outro matemático, Mouis Nirenberg, foram descritos como “dois gigantes do século 20”, ao receberem o Prêmio Abel de Matemática da Academia Norueguesa de Ciências e Letras. Eles foram recompensados pelas “contribuições fundamentais e absolutamente marcantes à teoria de equações com derivadas parciais não-lineares, e as suas aplicações à análise geométrica”.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI