“Não poluirás”: encíclica do Papa Francisco cria 11° mandamento

Capa do jornal francês Libération desta quarta-feira, 17 de junho de 2015.
Capa do jornal francês Libération desta quarta-feira, 17 de junho de 2015.

A encíclica inédita do Papa Francisco sobre ecologia é um dos destaques da imprensa francesa desta quarta-feira (17). Ao se interessar pelo meio ambiente, o papa Francisco cria o 11° mandamento: "Não poluirás", que virou manchete de primeira página do Libération.

Publicidade

O jornal progressista diz que o papa Francisco aborda, pela primeira vez, o polêmico problema do aquecimento global. Com a encíclica sobre ecologia, que será oficialmente publicada amanhã (18), o sumo pontífice faz pressão sobre os países ricos a poucos meses da COP21, a Conferência sobre o Clima organizada pela ONU em Paris, no final do ano.

Les Echos explica que o papa aponta o homem como responsável pelas mudanças climáticas. Francisco propõe no documento de 191 páginas, endereçado a 1,2 bilhão de fiéis católicos e que vazou na imprensa italiana, a redução drástica das emissões de CO2 que provocam o efeito estufa.

"Papa verde"

Finalmente a Igreja Católica toma uma posição em defesa do meio ambiente, escreve Libération. Com a encíclica "Louvado Seja", Francisco, chamado por Libé de "papa Verde", cria o "altercatolicismo".

Parecendo um José Bové, o líder antiglobalização francês, o papa ensina que a Terra deve ser preservada pelo homem e prega que as nações devem se unir para salvar o planeta e frear o aquecimento global, principalmente nos países pobres, primeiras vítimas das mudanças climáticas.

"Francisco é provavelmente o chefe de Estado mais à esquerda do planeta", afirma Libé. O jornal acredita que a encíclica ecológica irá provocar reações exaltadas de católicos tradicionais e políticos conservadores.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI