Acesso ao principal conteúdo
Turquia

Turquia lança ofensiva contra regime sírio e facilita saída de refugiados para Grécia

Grupo de migrantes a caminho da fronteira da Turquia que quer enviar refugiados para Grécia
Grupo de migrantes a caminho da fronteira da Turquia que quer enviar refugiados para Grécia AFP
Texto por: José Pedro Tavares
3 min

A Turquia lançou hoje uma ofensiva militar contra o regime sírio em Idlib, no nordeste do país, em resposta aos ataques que fizeram importantes baixas no exército turco, tendo abatido dois aviões do regime de Bashar al-Assad. Por outro lado, cerca de 13.000 pessoas, de acordo com a ONU, estão na fronteira terrestre greco-turca, na esperança de entrar na Grécia, depois da Turquia ter decidido parar de impedir a passagem de migrantes. O primeiro-ministro grego convocou uma reunião de emergência para hoje. 

Publicidade

Nos últimos dois dias várias dezenas de milhar de refugiados passaram as fronteiras marítimas e terrestres entre a Turquia e a Grécia, depois das autoridades turcas terem anunciado que iram deixar passar quem quisesse partir para a Europa.

A decisão foi tomada após os últimos ataques às tropas turcas no noroeste da Síria, que mataram 36 soldados turcos, perante a passividade da Europa para com a escalada do conflito em Idlib e a catástrofe humanitária que se está a viver nessa região.

Desde há dias que se organizam excursões desde Istambul, sobretudo em direção à fronteira terrestre com a Grécia. De autocarro, minibus ou táxi, alguns mesmo a pé, famílias inteiras partiram em direção à Europa. Nas primeiras horas a polícia grega tentou barrar a entrada, disparando gás lacrimogénio, mas em diversos momentos a avalanche de pessoas forçou a entrada.

Viveram-se cenas caóticas com muito migrantes – sírios, mas também afegãos, iraquianos, paquistaneses, africanos, muitas mulheres e crianças, encurralados em terra de ninguém. Alguns milhares dormiram ao relento na zona da fronteira.

Este novo êxodo de refugiados veio no pior momento para as autoridades em Atenas, que na semana passada tiveram de lidar com várias manifestações contra a presença de refugiados no país.

Entretanto em Idlib o conflito militar – e a crise humanitária, agravam-se hora a hora. Hoje mesmo dois jatos da força aérea síria foram abatidos pela Turquia.

Clique no altifalante no canto esquerdo superior e oiça o nosso correspondente, José Pedro Tavares, em Ancara.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.