Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Nomeação de ministra pode "potenciar um relacionamento relevante, entre a França e Cabo Verde"

Elisabeth Moreno na chegada ao seu primeiro Conselho de Ministros da França em Paris a 7 de Julho de 2020.
Elisabeth Moreno na chegada ao seu primeiro Conselho de Ministros da França em Paris a 7 de Julho de 2020. AFP - LUDOVIC MARIN
Texto por: RFI
5 min

Em Cabo Verde a nomeação de Elisabeth Moreno como ministra delegada do governo francês, foi recebido com "orgulho e satisfação" pelo próprio Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca. O Chefe de Estado caboverdiano desejou sucessos à ministra francesa com "ligações fundas com Cabo Verde e que esse sinal importante possa potenciar um relacionamento relevante" entre Paris e Praia. 

Publicidade

A entrada no governo do Presidente francês, Emmanuel Macron e do seu primeiro ministro, da caboverdiana, naturalizada francesa, Elisabeth Moreno, como ministra delegada para a Igualdade do género e Diversidade, suscita reacções de satisfação em Cabo Verde, ao mais alto nível do Estado.

O Presidente caboverdiano, Jorge Carlos Fonseca, reagiu dizendo ter tomado "conhecimento com muita satisfação da nomeação duma cidadã francesa, mas, que é caboverdiana de origem, senhora Elisabeth Moreno, nascida em Cabo Verde para Ministra da Igualdade, ministra da República francesa."

Para o chefe de Estado caboverdiano, "ainda que [Elisabeth Moreno] seja ministra da República do governo de França, o facto de ter ligações fundas connosco, com Cabo Verde, é sempre motivo de orgulho e satisfação, ver uma das nossas ter sucesso e chegando a um posto muito elevado, num país tão relevante como a França."

Nomeação pode potenciar relacionamento relevante, entre a França e Cabo Verde"

"Como Presidente de Cabo Verde", Jorge Carlos Fonseca, desejou que a  ministra Elisabeth Moreno "tenha um bom exercício nas novas funções e que continue a prosseguir caminhos de sucessos".

Em relação aos ganhos que a diáspora caboverdiana poderá ter com a nomeação de Elisabeth Moreno, o Presidente caboverdiano, sublinhou estar "convencido de que também para a nossa comunidade em França e para a nossa diáspora no geral, isso representa motivo de reforço da sua auto-estima, para que se integrem o melhor possível nas sociedades onde vivem".   

O Presidente caboverdiano, Jorge Carlos Fonseca, vê mesmo nessa nomeação da franco-caboverdiana, Elisabeth Moreno, "um sinal muito importante e quem sabe, possa talvez até potenciar um relacionamento  relevante, crescente, entre a França e Cabo Verde."    

Jorge Carlos Fonseca, presidente da república de Cabo Verde

Com o nosso correspondente em Cabo Verde, Odair Santos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.