Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Presidentes e chefes de governo europeus procuram acordo sobre plano de relançamento económico

Áudio 04:22
Presidentes e chefes de governo europeus em cimeira para acordo sobre plano europeu de recuperação económic
Presidentes e chefes de governo europeus em cimeira para acordo sobre plano europeu de recuperação económic Jacques DEMARTHON / AFP
Por: João Matos
7 min

Abrimos com LE MONDE que titula, Cimeira europeia, Merkel na primeira linha. Os 27 estão reunidos hoje e amanhã em Bruxelas para tentarem encontrar um acordo sobre o plano europeu de recuperação económica de 750 mil milhões de euros.  

Publicidade

Os debates anunciam-se difíceis. A chanceler alemã, Angela Merkel, cujo país, detém a presidência rotativa da União europeia, defende o plano. Há quatro meses ninguém acreditava que Merkel promovesse um plano subvencionado que prevê uma dívida comum. 

Mark Rutte, primeiro ministro holandês e chefe de fila  dos críticos a este plano exige votação por unanimidade a cada parte de dinheiro desbloqueado, nota, LE MONDE.

Uma cimeira europeia crucial para o relançamento, replica LE FIGARO. Esta primeira cimeira em que os dirigentes se encontram presentes de carne e osso, o que tem sido impossívil por causa da pandemia do coronavírus, pode não ser a decisiva, mas Merkel tenta convencer a necessidade de se aprovar o plano de 750 mil milhões de euros, dos quais 500 mil milhões de euros de subvenções que não serão reembolsados pelos estados beneficiários.

Mark Rutte, negociador frio sem emoções. Ele está no coroção do braço de ferro europeu  porque enfrenta de peito aberto a chanceler Merkel e o presidente Macron. Primeiro minsitro de Holanda há 10 anos, ele cultiva a sobriedade extrema num país de cultura protestante onde não se gosta do que brilha mas se tem que ser normal, sublinha, LE FIGARO.  

Sobre o continente africano, LE MONDE, destaca Mali, primeiro relato de um oficial francês no caso de Kidal. Em 2013, dois jornalistas da RFI, Ghislaine Dupont e Claude Verlon, foram raptados e assassinados por homens de Al Qaeda.

O chefe do destacamento de contacto do exército francês em Kidal, tenente coronel S. ouvido agora por um juiz de instrução, disse compreender a dor das famílias e que gostaria de convencê-las que as coisas são muito mais simples do que certos artigos deixaram entender.

Referência a artigos na imprensa nomeadamente uma reportagem de investigação da própria RFI, que conta a versão de que mal se deu o rapto forças especiais perseguiram de helicópero os raptores de Ghislaine Dupont e Claude Verlon, uma versão diferente daquela veiculada pelas forças francesas que partiram atrasadas à caça dos raptores e agora confirmadas pelo tenente coronel S, que diz estar atingido pelo síndrome pós-trumático de guerra depois de muitas operações no exterior, nota, LE MONDE.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.