Acesso ao principal conteúdo
Mundo

PM de Israel perante a justiça por corrupção e manifestações em Jerusalém e Telavive

Manifestação em Jerusalém em frente à residência do PM israelita Benjamim Netanyahu, perante o tribunal este domingo por corrupção
Manifestação em Jerusalém em frente à residência do PM israelita Benjamim Netanyahu, perante o tribunal este domingo por corrupção REUTERS/Ronen Zvulun/File Photo
Texto por: RFI
2 min

O julgamento do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, por corrupção, fraude e abuso de confiança foi retomado hoje em Jerusalém. Paralelamente milhares de israelitas desceram às ruas de Jerusalém e Telavive para denunciar a corrupção pedindo a demissão de Natanyhau e acusando oo governo de má gestão da pandemia do coronavírus.  

Publicidade

Milhares de manifestantes desceram ontem à noite às ruas de Jerusalém e Telavive para denunciar a corrupção e a gestão da pandemia de Covid-19 e suas consequências para o governo israleita.

Os protestos populares intensificaram-se nos útimos dias depois do anúncio de novas restrições impostas pelas autoridades face ao ressurgimento da epidemia que afecta duramente a economia e com os críticos a acusar o governo de estar descontectado coom a realidade.

Uma primeira manifestação ocorreu em Jerusalém em frente à residência do primeiro ministro israelitra, Benjamim Netanyahu apelado a demitir-se das suas funções.

Acusações de manifestantes rejeitadas por Netanyahu

Netanyahu, tem rejeitado as acusações replicando que tudo não passa duma caça às bruxas orquestrada pela comunicação social. 

Acusado de corrupção e abuso de confiança em três escândalos, Netanyahu está no centro de um processo judiciário cujo audiência de julgamento foi retomado este domingo

"Democracia, mentiroso e manipulador" foram alguns dos slogans exibidos por centenas de manifestantes.

Na cidade costeira de Telavive, milhares de manifestantes juntaram-se no parque Charles Clore protestando contra a gestão da crise sanitária e económica na véspera da entrada em vigor das novas restrições visando estancar a propagação do coronavírus."

Israel regista mais de 49.000 contaminados e  400 mortos de Covid-19.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.