Acesso ao principal conteúdo
África

São 4 homens e 4 mulheres de 25 a 50 anos mortos pelo terrorismo no Níger

São 4 homens e 4 mulheres de 25 a 50 anos mortos pelo terrorismo no Níger
São 4 homens e 4 mulheres de 25 a 50 anos mortos pelo terrorismo no Níger BOUREIMA HAMA / AFP
Texto por: RFI
4 min

No Níger o exército com apoio francês procura identificar os autores da morte de oito pessoas ontem, incluindo seis franceses, numa região até agora tida como segura. Já se sabe um pouco mais sobre a identidade dos humanitários mortos e os respectivos motorista e guia nigerinos.  

Publicidade

São 4 homens e 4 mulheres de 25 a 50 anos mortos ontem perto de um parque zoológico da capital nigerina, Niamey por homens armados que desapareceram na natureza.

"A comunidade internacional devia compreender esta contradição em nos pedir para ajudarmos as populações que vivem de maneira dramática e deixar-nos sozinhos confrontados com uma violência onde nos tornámos os alvos mais fáceis", lamentou, o co-fundador da ONG, Actedet, Frédéric Roussel, ao reagir sobre a morte desses franceses alguns dos quais seus funcionários.

O Presidente Macron, denunciou ontem à noite um "ataque mortífero que atingiu cobardemente um grupo de trabalhadores humanitários" afirmando que "todos os meios serão disponibilizados para elucidar  as circunstâncias" em que esse atentado ocorreu.

O chefe de Estado francês que conversou por telefone com o seu homólogo nigerino, Mahamadou Issoufou, sublinhou que as forças francesas no Níger, estão determinadas "a prosseguir a luta contra os grupos terroristas no sahel".

O ataque ainda não foi reivindicado mas tudo indica que foi levado a cabo por terroristas pertencentes a grupos jiadistas que operam na região do Sahel, nomeadamente, no Níger.

Tratou-se do primeiro ataque contra ocidentais nessa região de Tillabéri, no noroeste da capital, Niamey, na zona dita das três fronteiras, entre o Níger, Burkina Faso e Mali, onde a violência jiadista é mais frequente.

Grupos jiadistas no Sahel fortemente armados continuam a circular na região apesar do reforço da presença militar francesa, cuja operação Barkhane, conta com 5.100 soldados franceses.

Níger: após o atentado

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.