Acesso ao principal conteúdo
África

Junta militar golpista nomeou coronel Assimi Goïta como chefe de Estado no Mali

O coronel Assimi Goïta, chefe da Junta golpista foi nomeado chefe de Estado no Mali e adiado reunião com sociedade civil
O coronel Assimi Goïta, chefe da Junta golpista foi nomeado chefe de Estado no Mali e adiado reunião com sociedade civil REUTERS/Moussa Kalapo
Texto por: RFI
4 min

Os militares golpistas que assumiram o poder em Mali anunciaram ter adiada a reunião que estava marcada para hoje com as organizações políticas e civis sobre a transferência de poderes. A Junta golpista confirmou que o novo chefe de Estado é o  coronel  Assimi Goïta.

Publicidade

A Junta anunciou num comunicado em Bamaco o adiamento da reunião para uma data ulterior por razões de ordem organizacional.

A Junta tinha convidado os partidos, grupos rebeldes signatários de um acordo de paz e organizações da sociedade civil para uma troca de pontos de vista este sábado sobre a organização da transição.

O Movimento 5 de julho e a União das forças patrióticas, M5-RFP, tinha protestado por não ter sido convidado ao encontro.

Paradoxalmente é o Movimento que engloba uma coligação de membros da oposição, da sociedade civil e chefes religiosos que liderou durante meses a contestação ao Presidente Ibrahim Boubacar Keïta, deposto pelos militares a 18 de agosto.

Junta confirmou que o novo chefe de Estado é coronel  Assimi Goïta

Assim, o M5-RFP, reclama neste período de transição um papel  à medida da importância que teve durante meses na destabilização do antigo chefe de Estado, IBK.

Mas a Junta confirmou que o novo chefe de Estado é o coronel Assimi Goïta, após publicação discreta na quinta-feira da sua nomeação no Boletim Oficial, com valor constitucional segundo certos juristas.

Esta medida deixou perplexa a opinião pública, pois, esta escolha da Junta foi feita na véspera da cimeira extraordinária da CEDEAO, que exigiu aos militares a entrega do poder aos civis.

O golpe de Estado de 18 de agosto, fica assim consumado, com os militares assumindo o poder e nomeando um chefe de Estado com poderes excepcionais durante o período de transição no Mali.

Junta Militar - Mali - João Matos

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.