Mundo

Furacão Eta já fez cerca de 200 mortos ou desaparecidos em Guatemala e outros países da região

Furacão Eta já fez cerca de 200 mortos ou desaparecidos em Guatemala e outros países da região
Furacão Eta já fez cerca de 200 mortos ou desaparecidos em Guatemala e outros países da região NOAA/GOES/AFP/Archivos

O furacão Eta já fez pelo menos 150 mortos ou desaparecidos em Guatemala, antes de seguir para o mar das Caraíbas, onde baixou para uma depressão tropical, mas em evolução podendo ameaçar Cuba, Jamaica e Flórida. Mas ao todo, o furacão já provocu cerca de 200 mortos e desaparecidos em vários países da América central.  

Publicidade

Ao todo, o furacão Eta, já provocou 200 mortos e desaparecidos  em Guatemala e em 7 países da América central, seguindo agora para o mar das Caraíbas, ameaçando Cuba, Jamaica e Flórida, nos Estados Unidos.

A aldeia indígena de Queja, no norte de Guatemala, foi praticamente engolida no desabamento de terra provocado pelo furacão.

Inundações e estradas cortadas dificultaram o trabalho das equipas de salvação e protecção civil, mas militares conseguiram chegar ontem a lugares recônditos em busca de sobreviventes.

O furacão Eta chegou a atingir 140 km/h, em Nicarágua e Honduras e chuvas torrenciais afectaram a Costa Rica, Panamá, Salvador, assim como o México.

Doravante, o furacão caminha em direcção de Cuba, onde é esperado amanhã, segundo o centro americano de vigilância de furacões, NHC. O furacão ameaça também o sudeste do México, Jamaica, Ilhas Caimans e o sul da Flórida.

No Nicarágua, dezenas de sinistrados deambulam pelos escombros das suas casas que foram engolidas por chuvas diluvianas provocadas pelo furacão.

Segundo o grupo intergovernamental sobre as mudanças climáticas, GIEC, alterações climáticas provocam uma alta de temperaturas das águas superficiais dos oceanos favorecendo a formação de ciclones e furacões com chuvas diluvianas ameaçando as populações.

Furacão Eta, já provocou 200 mortos e desaparecidos em Guatemala e em 7 países da América central, seguindo agora para o mar das Caraíbas, ameaçando Cuba, Jamaica e Flórida, nos Estados Unidos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI