Estados Unidos

Os últimos apuramentos continuam a dar vitória a Joe Biden na eleição presidencial americana

Os últimos apuramentos continuam a dar vitória a Joe Biden na eleição presidencial americana
Os últimos apuramentos continuam a dar vitória a Joe Biden na eleição presidencial americana Drew Angerer / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

As eleições presidenciais e parlamentares nos Estados Unidos foram no dia 3 de novembro, mas ainda não há resultados definitivos e tão pouco o nome do futuro Presidente que vai ocupar a Casa Branca. Continua a decorrer a fase de apuramento nalguns dos Estados decisivos, como Georgia e Pensilvânia, resultados que favorecem o candidato democrata, Joe Biden, que já disse estar convicto de que ganhará as eleições, enquanto, o candidato republicano, Donald Trump, denuncia fraude eleitoral.

Publicidade

"Vamos ganhar estas eleições com uma maioria clara", declarou ontem à noite o candidato democrata, Joe Biden, sem reivindicar abertamente a vitória das eleições presidenciais de 3 de novembro nos Estados Unidos.

Para um candidato ganhar as eleições tem que ter pelo menos 270 votos dos 538 grandes eleitores do colégio eleitoral, cujos membros são designados pelos Estados em função nomeadamente do peso demográfico.

Segundo as últimas projecções do Instituto de pesquisa Edison, o candidato democrata, Joe Biden, tem 253 grandes eleitores, número que tem oscilado, desde o dia 3 de novembro entre 268 e 254 enquanto o candidato republicano, Donald Trump, conta com 214, número constante que não mudou nos últimos 3 dias.

De notar que mais de 100 milhões de eleitores americanos votaram por antecipação antes do dia da eleição, a 3 de novembro, quer por correspondência ou em assembleias de voto abertas antecipadamente, um recorde que atrasou o apuramento dos resultados.

O candidato republicano, Donald Trump, tem estado aliás a denunciar essas operações que permitiram uma grande fraude eleitoral, anunciando ter recorrido aos tribunais para contestar os resultados.

Num comunicado divulgado ontem à noite, Trump, advertiu Biden, para não reivindicar uma vitória "ilegítima".

Mas os últimos apuramentos em Pensilvânia e Georgia vão no sentido das declarações do candidato democrata, Joe Biden, que disse, estar em condições de ganhar estas eleições presidenciais americanas.

Restam ainda por contar 40.000 votos dos militares no Estado de Pensilvânia, onde já se chegou a dizer que a contagem tinha terminado a favor de Donald Trump.

A ver vamos!

Resultados não oficiais nos Estados Unidos colocam Joe Biden à frente de Trump

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI