Acesso ao principal conteúdo
Covid-19/Vacina

Covid-19: AstraZeneca anuncia vacina eficaz a 70%

O laboratório britânico AstraZeneca revelou que a vacina que está a desenvolver tem, em média, uma eficácia de 70%.
O laboratório britânico AstraZeneca revelou que a vacina que está a desenvolver tem, em média, uma eficácia de 70%. AFP - JUSTIN TALLIS
3 min

O laboratório britânico AstraZeneca revelou que a vacina que está a desenvolver tem, em média, uma eficácia de 70%. O fármaco está a ser desenvolvido pela Universidade de Oxford e dependendo do regime de dosagem a eficácia varia entre os 62% e os 90%.

Publicidade

Em comunicado, o laboratório sublinha que os dados provisórios dos ensaios da terceira fase lhe permitem avançar que a sua vacina é “altamente eficaz” para prevenir a doença, uma vez que nenhum dos participantes nos testes desenvolveu formas graves da covid-19, nem teve de ser hospitalizado. Os resultados preliminares baseiam-se em ensaios clínicos realizados em mais de 20.000 pessoas, destes 131 infectados com o novo coronavírus.

A percentagem de eficácia da vacina depende do regime de dosagem. É eficaz a 90% em voluntários que receberam meia dose e um mês mais tarde um reforço de uma dose. Mas a eficácia cai aos 62% em voluntários que receberam duas doses completas com um mês de intervalo. O grupo farmacêutico acrescenta que os voluntários têm mais de 18 anos, são saudáveis, com “condições médicas subjacentes estáveis” e são de diversos “grupos raciais e geográficos”.

A vantagem da vacina de Oxford, ao que tudo indica, é o facto de utilizar uma tecnologia mais tradicional que os concorrentes, o que faz com que seja menos dispendiosa e mais fácil de armazenar, uma vez que não precisa de ser conservada a baixas temperaturas, dois a oito graus Celsius, ao contrário da vacina Pfizer/BioNTech.

Graças a uma “cadeia de armazenamento simples”, a vacina “será acessível e disponível em todo o mundo”, considera Pascal Soriot, director-geral da AstraZeneca. O laboratório que vai avançar rapidamente com a fabricação de 3 mil milhões de doses, que estarão disponíveis em 2021.

G20 compromete-se a garantir acesso equitativo às vacinas contra a covid-19

Reunidos em cimeira online, este fim-de-semana, os dirigentes do G20 comprometeram-se a garantir o acesso equitativo às vacinas contra a covid-19: “Não desistiremos de nenhum esforço para garantir o acesso acessível e equitativo [às vacinas, testes e tratamentos] para todos”, pode ler-se no documento final.

Os presidentes e chefes de estado das 20 maiores potências económicas mundiais afirmam “apoiar totalmente” os dispositivos montados pela Organização Mundial da Saúde para assegurar que as vacinas não sejam destinadas apenas aos países mais ricos e prometem responder “positivamente às necessidades de financiamento que ainda existem”, numa altura em que começam a delinear as campanhas de vacinação em larga escala.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.