Mundo

Crise humanitária no Tigré norte da Etiópia debatida no conselho de segurança da ONU

Crise humanitária no Tigré norte da Etiópia debatida no conselho de segurança da ONU
Crise humanitária no Tigré norte da Etiópia debatida no conselho de segurança da ONU REUTERS/Tiksa Negeri/

O conselho de segurança da ONU realiza hoje a sua primeira reunião sobre a guerra no Tigré, a pedido da África do sul, Níger, Tunísia e S. Vicente e Granadinas. A ONU deplora uma crise humanitária de grande escala na região do Tigré no norte da Etiópia. 

Publicidade

É uma reunião virtual no momento em que o presidente da região dissidente  do Tigré no norte da Etiópia afirmou ontem que o seu povo tigrínio está pronto para morrer. 

Declarações feitas um dia depois de um ultimatum de 72 horas lançado pelo Primeiro ministro etíope,  Abiy Ahmed, aos dirigentes tigrínios para deporem as armas.   

O secretário geral da ONU, António Guterres, reclamou na sexta-feira que fossem abertos "corredores humanitários" com vista a ajudar a população apanhada entre dois fogos nos combates no norte da Etiópia. 

Há muitas vozes diplomáticas apelando a uma mediação e à protecção de populações civis do Tigré.

Joaquim Chissano faz parte da missão da União africana

A União africana enviou por exemplo uma missão a Adis Abeba, de que faz parte o antigo Presidente moçambicano, Joaquim Chissano, ou ainda a antiga presidente da Libéria , Ellen Johnson-Sirleaf. 

Mas, o primeiro ministro etíope, está a rejeitar a missão da União africana .

Paris apoia a mediação da União africana assim como os Estados Unidos apoiam o papel sul-africano nesta crise.  

O poder federal etíope lançou uma operação militar no dia 4 de novembro contra as autoridades tigrínias, afirmando estar em condições de lançar a batalha final para tomar Mekele, a capital daquela região para desalojar os dirigentes do Tigré.

Com uma população de 5 milhões de habitantes, dos quais, 500.000 na capital Mekele, o conflito do Tigré já provocou 40.000 deslocados e refugiados, com a comunidade internacional a recear que, com um assalto final do exército etíiope, a situação venha a pior.

Questão do Tigré debatida no Conselho de Segurança da ONU

 

 

 

 

 

 

 

(

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI