Africa

Yoweri Museveni, foi reeleito presidente do Uganda, que dirige há 35 anos

Yoweri Museveni, foi reeleito presidente do Uganda, que dirige há 35 anos
Yoweri Museveni, foi reeleito presidente do Uganda, que dirige há 35 anos © RFI
Texto por: RFI
2 min

Sem grandes surpresas, Yoweri Museveni, foi reeleito presidente do Uganda, para um sexto mandato à frente dos destinos do país. Museveni, que modificou duas vezes a Constituição, quer ficar eternamente no poder, onde já está há 35 anos.  

Publicidade

O Presidente ugandês, Yoweri Museveni, acaba de ser reeleito com 58,64% dos votos, segundo a comissão eleitoral, para um sexto mandato presidencial e 35 anos à frente do Uganda.

Todo poderoso e autoritário, Museveni, dominou toda a campanha eleitoral que decorreu sob alta vigilância tendo mandado suspender a Internet e as redes sociais.

Yoweri Museveni, de 76 anos, e 35 anos de reino, é o presidente africano com mais tempo no poder, tendo sido ultrapassado, por ora, apenas por Teodoro Obiang Nguema da Guiné equatorial e Paul Biya dos Camarões.

A sua reeleição já era esperada, apesar duma nova oposição de Bobi Wine, um ex-cantor  de  38 anos popular junto da juventude urbana, que conseguiu 34,83% dos votos.

Museveni, modificou duas vezes a Constituição para se candidatar

Yoweri Museveni, que nunca evoca a sua sucessão, modificou duas vezes a Constituição suprimindo a idade limite e os mandatos. Apresentou-se a esta reeleição com os slogans de "Museveni para a vida", "meu país, meu Presidente". 

"Ele não abandonará o poder, enquanto não cumprir a sua missão de libertar Uganda e a África", afirma Moses Kisha, investigador em ciências políticas nos Estados Unidos.

Antigo combatente da guerrilha moçambicana, estudou na politizada e anti-colonialista Universidade de Dar es-Salaam na Tanzânia e foi um dos arquitectos da queda do ditador Idi Amin Dada, em 1979. 

Mais tarde Museveni voltou à guerrilha para derrubar o regime repressivo de Milton Obote.

Mas a maioria da população é jovem que está mais preocupada em denunciar a corrupção do regime de Museveni, um autoritário que não respeita os direitos humanos e os homossexuais.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI