França

França começou a vacinar as pessoas de mais de 75 anos com patologias severas

França começou a vacinar as pessoas de mais de 75 anos com patologias severas
França começou a vacinar as pessoas de mais de 75 anos com patologias severas Martin BUREAU AFP
Texto por: RFI
5 min

A França começou hoje a vacinar as pessoas de mais de 75 anos ou com patologias severas. Isto quando continua a chover críticas sobre a organização da vacinação sabendo que o vírus já provocou a morte de 70 mil pessoas em França.  

Publicidade

A vacinação começou esta segunda-feira para os franceses de mais de 75 anos, num clima de críticas à organização desta campanha.

"Eu telefonei rapidamente e tive a sorte de obter um encontro", afirma toda sorridente, Marianne Abitan, de 76 anos, vacinada em Saint-Mandé, na região suburbana parisiense. São cerca de 800.000 pessoas com patologias de alto risco, sofrendo de insuficiências renais crónicas ou cancros em tratamento médico.

Mas globalmente há outras categorias com mais de 75 anos que não vivem em casas de idosos, representando cerca de 5 milhões de pessoas.

Até agora a vacinação era reservada a certos grupos da população, nomeadamente, os residentes de Lares dos idosos ou o pessoal do serviço dos curativos.

Para dar o exemplo, 7 prémios Nobel franceses foram vacinados ao longo do dia. Outras personalidades, como artistas ou a cantora, Line Renaud, foram igualmente vacinadas. 

De cépticos a 54% por cento de franceses que querem a vacina

Num país, onde tradicionalmente, há uma grande percentagem de cépticos em relação a vacinas, uma sondagem da IFOP, citada pela imprensa, afirma que  54% dos franceses querem ser vacinados, o que representa cerca de 15 pontos a mais do que em dezembro.

O governo continua a ser criticado pela oposição e sindicatos que denunciam uma gestão deficiente da crise sanitária, mas o ministro da Saúde, Olivier Véran, afirma, ser impossível vacinar todo o mundo num dia ou numa semana e que à medida que as doses vão chegando, as pessoas serão vacinadas;

Numa França sob recolher obirgatório a partir das 18 horas, por um período de 15 dias, o governo espera vacinar o maior número de pessoas possíveis para tentar estancar o avanço da epidemia.

Enfim, o grupo americnao, Pfizer, associado ao laboratório alemão, BioNTech, anunciou a aceleração do plano de produção da vacina para acelerar as entregas aos países da União europeia.

França alarga campanha de vacinação

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI