África

2 mortos em Ndjamena quando militares tentavam prender opositor candidato às presidenciais

2 mortos em Ndjamena quando militares tentavam prender opositor candidato às presidenciais
2 mortos em Ndjamena quando militares tentavam prender opositor candidato às presidenciais © Thomas SAMSON/Gamma-Rapho via Getty Images

Pelo menos duas pessoas foram hoje mortas e cinco outras ficaram feridas na capital chadiana Ndjamena num tiroteio durante uma tentativa de prisão de um opositor candidato às presidenciais de 11 de abril, anunciou o governo num comunicado. O opositor candidato, Yaya Dillo Djerou, terá denunciado no Facebook, a agressão de militares à sua residência, o que ainda não pôde ser confirmado.

Publicidade

"Houve 2 mortos e 5 feridos dos quais três entre as forças da ordem", durante uma tentativa de prisão do opositor, Yaya Dillo Djerou, no seu domicílio, indicou, Chérif Mahamat Zene, porta-voz do governo.

Tendo em que "as forças de defesa e segurança, foram recebidos com tiros de armas, que partiram da residência do opositor Yaya Dillo Djerou, não tiveram outro recurso senão replicar em legítima defesa, acrescentou o porta-voz do governo.

As autoridades governamentais condenaram energicamente esta rebelião armada no coração, disse ainda o porta-voz que denunciou uma "tentativa de destabilização das instituições do Estado, fomentada há muito tempo".

Por seu lado, Yaya Dillo Djerou, um antigo rebelde que se tornou ministro após aliar-se ao Presidente Idriss Déby, terá denunciado ontem no seu perfil Facebook que a sua residência em Ndjamena estava cercada por polícias e militares.

Yaya Dillo Djerou, terá denunciado as forças militares no perfil Facebook o que não foi confirmado pela AFP

"Eles vêm para matar a minha mãe e vários dos meus familiares", escreveria mais tarde, para acrescentar de madrugada, que "um blindado tinha derrubado a porta principal da sua casa" e que a luta pela justiça tinha de continuar para salvar o país, apelando os compatriotas à revolta.

Estas informações supostamente publicadas no seu perfil, não puderam ser confirmadas de fonte independente e as autoridades chadianas ainda não responderam aos pedidos de verificação da agência noticiosa AFP.

A Internet e as redes dos telefones estavam muito perturbadas em Ndjamena, onde as principais artérias estão controladas por blindados e militares, inclusivé, nas imediações do domícilio do opositor Yaya Dillo Djerou, que não se sabe se chegou a ser preso.

2 mortos em Ndjamena quando militares tentavam prender opositor candidato às presidenciais

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI