Estados Unidos

Câmara municipal de Minneapolis paga 27 milhões de dólares à família de George Floyd assassinado em 2020

Ben Crump, advogado da família de George Floyd anuncia acordo com a Câmara municipal de Minneapolis que paga 27 milhões de dólares pela morte do negro-americano em 2020 pela polícia
Ben Crump, advogado da família de George Floyd anuncia acordo com a Câmara municipal de Minneapolis que paga 27 milhões de dólares pela morte do negro-americano em 2020 pela polícia REUTERS - NICHOLAS PFOSI

A câmara municipal de Minneapolis decidiu pagar a soma recorde de 27 milhões de dólares à família, do negro-americano, George Floyd, assassinado pela polícia, em maio de 2020. O assassínio de Georg Floyd, no qual esteve envolvido 4 polícias, provocou um movimento de raiva e de denúncia em todo o mundo, contra a violência policial e o racismo, não só nos Estados Unidos, como na Europa.  

Publicidade

Minneapolis aceitou pagar a bonita soma de 27 milhões de dólares à família de George Floyd, cuja morte, na qual estiveram implicados 4 polícias,  em maio de  2020 provocou um movimento de denúncia mundial contra a violência policial e o racismo nos Estados Unidos e na Europa.

Este acordo histórico, segundo os advogados da família, põe fim aos processos civis nos tribunais apresentados em julho de 2020 contra a municipalidade de Minneapolis que reformou toda a sua estrutura policial. 

"Este acordo não é apenas histórico devido à soma paga mas também pelas reformas de justiça social e da polícia" levadas a cabo pela câmara municipal de Minniapolis, declarou, um dos advogados da família, Ben Crump.

Acordo histórico porque é o mais importante do género na história dos Estados Unidos

Por seu lado, Brandon Williams, um sobrinho do negro-americano, George Floyd, saudou um "enorme passo em frente no processo de cura da família, mesmo se nenhuma soma de dinheiro poderá sarar a dor e o pesar. Teríamos todo o prazer em rasgar este acordo para termos de volta connosco, George", sublinhou o sobrinho.

De qualquer forma o acordo é histórico porque é o mais importante do género na história dos Estados Unidos, segundo os advogados.

Em 2018, a cidade de Chicago aceitou pagar 16 milhões de dólares a familiares de Bettie Jones, uma mulher negra de 55 anos assassinada por polícias que tinham ido bater à sua porta.

Câmara municipal de Minneapolis paga 27 milhões de dólares à família de George Floyd assassinado em 2020

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI