Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Guineenses escolhem Presidente

Mesa de voto, Bissau
Mesa de voto, Bissau RFI
Texto por: Neidy Ribeiro
3 min

Mais de 760 mil guineenses são chamados às urnas neste domingo para escolher o próximo chefe de Estado do país, entre doze candidatos. A estabilidade governativa será um dos desafios do próximo Presidente da Guiné-Bissau. As mesas de voto estarão abertas entre as 7 e as 17 horas locais.

Publicidade

A RFI esteve esta manhã no circulo eleitoral n°24 em Odiba, junto à praça do Império, em Bissau, na abertura das mesas de voto. Meia hora antes, os responsáveis da Comissão Nacional de Eleições (CNE) garantiam que as condições estavam reunidas para o "bom desenrolar do processo".

O responsavel da CNE explicou que cada eleitor recebe um boletim de voto com os doze candidatos e deverá depois colocar uma cruz no nome do candidato eleito.

O escrutínio deste domingo está a ser acompanhado por cerca de 200 observadores eleitorais, da CPLP, da CEDEAO, da União Africana, da Organização da Francofonia e 422 monitores da sociedade civil.

O chefe da missão de observação eleitoral, o antigo primeiro-ministro do Mali, Souleymou Boubeye Maïga, passou para verificar se listas dos eleitores estavam correctamente afixadas e garantiu à RFI que o processo arrancou "com toda a normalidade".

“Os nossos observadores no terreno dizem que o processo arrancou com toda a normalidade, como tinha sido anunciado pela Comissão Nacional de Eleições”, referiu.

Lista de candidatos

  • José Mario Vaz, o primeiro chefe de Estado a concluir um mandato de cinco anos, concorre como independente e tenta o segundo mandato;
  • Domingos Simões Pereira concorre nestas presidências com o apoio do PAIGC;
  • Umaro Sissoko Embalo que ocupou o cargo de primeiro-ministro entre Dezembro de 2016 e Janeiro de 2018, conta com o apoio do MADEM G-15;
  • Carlos Gomes Junior, antigo primeiro-ministro, apresenta-se como candidato independente;
  • Nuno Gomes Nabiam, actual vice-presidente da Assembleia Popular e o segundo candidato mais votado em 2014, conta nestas eleições com o apoio do APU-PDGB e PRS;
  • Baciro Djá, ex-chefe do executivo, é líder e candidato da Frente Patriótica para a Salvação Nacional;
  • Iaia Djalo, líder do Partido da Nova Democracia concorre pela quinta vez ao cargo de chefe de Estado;
  • Afonso Té, presidente do Partido Republicano da Independência para o Desenvolvimento apresenta-se pela terceira vez às presidenciais;
  • Vicente Fernandes, líder do Partido para a Convergência Democrática, faz a sua segunda tentativa de chegar ao mais alto cargo do país;
  • Gabriel Fernando Indi conta com o apoio do Partido Unido Social Democrata;
  • Mutaro Intai Djabi concorre como independente ao cargo de chefe de Estado;
  • Idrissa Djalo apresenta-se nesta eleição com o apoio do Partido da Unidade Nacional;

Desafios desta eleição

A estabilidade governativa será um dos desafios do próximo Presidente da Guiné-Bissau. Os guineenses esperam que esta eleições "abram uma nova página na história do país”. As mesas de voto encerram às 17 horas locais.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.