Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

O “General do povo” que queria ser Presidente

Umaro Sissoco Embaló ganhou a segunda volta das eleições presidenciais na Guiné-Bissau
Umaro Sissoco Embaló ganhou a segunda volta das eleições presidenciais na Guiné-Bissau SEYLLOU / AFP
Texto por: RFI
4 min

Umaro Sissoco Embaló é o vencedor das eleições presidenciais da Guiné-Bissau, com 53,55% dos votos. O "general do povo" como é conhecido pelos seus apoiantes, compara a política ao futebol e desde os 12 anos de idade que queria ser chefe de Estado.

Publicidade

O major-general na reserva, de 47 anos, teve o apoio do Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15), um partido criado por um grupo de dissidentes do PAIGC.

Os amigos consideram-no como um "humanista" que pode levar o país ao desenvolvimento. Os adversários apontam-lhe um discurso étnico e religioso, ligado ao extremismo islâmico. Às acusações responde que é um muçulmano casado com uma católica.

Foi primeiro-ministro da Guiné-Bissau entre Novembro de 2016 e Janeiro de 2018, viveu a infância entre Gabu, no norte do país, e a capital Bissau.

O ex-militar estudou Relações Internacionais no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa, tem várias especializações na área da Defesa e Segurança e foi conselheiro e colaborador de líderes africanos, incluindo o histórico líder líbio, Muammar Kadhafi.

Numa primeira reacção à sua eleição Umaro Sissoco Embaló alega que trabalhará de mãos dadas com o governo e que a campanha ficou para trás, por isso não se implicará em "guerrinhas".

O candidato vencedor lembra que o país tem tudo para dar certo, não obstante se debater com múltiplas carências nesta fase.

Embaló alega ter recebido um telefonema de parabéns do seu rival derrotado há 3 dias pelo que está pronto para o receber assim que este o solicitar.

Umaro Sissoco Embaló, presidente eleito da Guiné-Bissau

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.