Acesso ao principal conteúdo
Guiné Bissau

CNE aprovou acta de apuramento dos resultados das presidenciais na Guiné Bissau

Mesas de voto da segunda volta das eleições presidenciais na Guiné Bissau
Mesas de voto da segunda volta das eleições presidenciais na Guiné Bissau RFI/Neidy Ribeiro
Texto por: RFI
7 min

Na Guiné-Bissau a Comissão Nacional de eleições reuniu-se hoje em plenária na capital. O Supremo Tribunal tinha pedido à CNE as actas de apuramento no contencioso eleitoral que alega o PAIGC ter lesado o seu candidato, Domingos Simões Pereira. 

Publicidade

Reunida hoje em Bissau a CNE, Comissão Nacional de Eleições aprovou a acta de apuramento dos resultados da segunda volta das eleições presidenciais conforme lhe tinha exigido o Supremo Tribunal de Justiça da Guiné Bissau.

Assim, a Comissão Nacional de Eleições aprovou a referida acta com 10 votos a favor dum total de 18 pessoas reunidas para o efeito nomeadamente representantes das candidaturas de Sissoco Embaló e Domingos S. Pereira.

"Com isto a CNE cumpriu o ordenado pelo Supremo Tribunal de Justiça e ainda hoje vai proceder à entrega da ata aos diferentes órgãos de soberania e candidaturas", disse uma fonte da CNE à agência noticiosa, Lusa.

A CNE, sublinha ainda que aguardará 2 dias antes de publicar os resultados definitivos das eleições presidenciais na Guiné Bissau.

A CNE já havia divulgado resultados provisórios da segunda volta das eleições presidenciais, dando a vitória ao candidato, Sissoco Embaló, com 53,4, frente ao candidato, Domingos Simões Pereira, com 46,45%. 

Domingos Simões Pereira, apoiado pelo PAIGC, contestou esses resultados e denunciou fraude eleitoral junto da justiça guineense.

O Supremo Tribunal da Justiça deverá agora pronunciar-se sobre a decisão da CNE e sobre uma putativa contestação de Domingos Simões Pereira, que não está de acordo com a votação de hoje da CNE.

O partido de Domingos Simões Pereira, PAIGC, não concorda com a acta e promete contestá-la no tribunal.

A RFI sabe que os advogados de Domingos Simões Pereira devem entregar também esta terça-feira um recurso contencioso ao Supremo, alegando, nomeadamente que a ata do apuramento dos resultados eleitorais, foi elaborada 13 dias depois de os resultados provisórios terem sido anunciados, quando devia ser dentro de 24 horas.

Oiçamos o nosso correspondente em Bissau, Mussá Baldé.

Mussá Baldé, correspondente, em Bissau

Por seu lado, o porta-voz do PAIGC, que apoiou Domingos S. Pereira, Oscar Barbosa, anunciou nesta segunda-feira em contramão da aprovação do apuramento dos resultados feito pela CNE, o "início do fim da fraude que assistimos perplexos no dia 1 de janeiro".

Oscar Barbosa, porta-voz do PAIGC sobre eleições presidenciais na Guiné Bissau

De notar, enfim, que a MADEM G-15 partido que apoiou Sissoco Embaló, anunciou para amanhã uma conferência de imprensa que estava inicialmente prevista para esta tarde sobre os resultados das eleições presidenciais.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.